DIA DOS NAMORADOS

Cortar o namorado em pedaços médios na longitudinal (sim, claro, o filé de namorado). Mas, antes disso, um pouco de conversa.

O Dia dos Namorados é comemorado em 12 de junho no Brasil, e é quando os casais celebram sua união.
É muito comum nessa data a troca de cartões postais e presentes especiais, além de flores, bombons e jantares. Nesta data, os casais também agradecem o companheirismo e a dedicação entre ambos durante o ano todo.
Fora do Brasil, especialmente nos Estados Unidos e na Europa, o Dia dos Namorados é celebrado em 14 de fevereiro, data também conhecida como Dia de São Valentim (Valentine’s Day).
E é claro que não pode faltar peixe. Cortar o namorado em pedaços médios na longitudinal (sim, claro, o filé de namorado). E em um prato raso, colocar esses pedaços e polvilhar com um pouco de sal e pimenta do reino. Deixar marinando por 10 minutos. Essa pode ser uma boa ideia.
Uma outra ideia é namorado à brasileira:

 

Ingredientes
• 1 namorado de 2,5 ou 3 kg
• 2 cebolas picadas
• 2 dentes de alho amassados
• 1 amarrado de cheiro verde
• 2 folhas de louro
• 1 colher de sopa de salsa picada
• 1 colher de sopa de cebolinha verde picada
• Azeite a gosto
• 2 tomates sem pele e sem sementes picados
• 1 colher de chá de pimenta vermelha fresca bem miúda
• Sal a gosto
• Pimenta-do-reino a gosto
• Farinha de mandioca a gosto
• 1 colher de sopa de extrato de tomate

Preparo: 60 min – Rendimento: 6 porções. Feito isso, é só correr pro abraço.

 

Veja ainda: 

Namorado à brasileira
Namorado no tucupi com jambu

PÁSCOA SEM BACALHAU

Páscoa sem bacalhau: veja receitas com outros peixes e frutos do mar

Quando se trata de almoço de Páscoa, parece ser automático pensar em bacalhau. O peixe é onipresente no menu festivo em todo tipo de receita: assado, gratinado, na forma de moqueca ou até com crosta de linhaça e chia, para quem quer uma pegada mais “fitness” no feriado.

A “culpa” do cardápio é dos portugueses, de acordo com a banqueteira Rita Atrib, do bufê paulistano Petit Comité – foi com a vinda da Família Real para o Brasil em 1808 que o peixe acabou entrando na vida da população, em especial nas festas como Páscoa e Natal. “Ele é um produto caro e, por isso fica difícil para os brasileiros consumi-lo com muita frequência.”

Justamente por conta do preço – ou por causa de seu sabor – há quem prefira procurar alternativas para os almoços da Sexta-feira Santa (quando, tradicionalmente, não se consome pratos com carne vermelha) e do domingo de Páscoa.

“Se a pessoa quiser gastar menos, a merluza é comumente usada no lugar das receitas feitas com bacalhau”, explica Rita. “Existem também outros peixes com sabor e textura que chegam mais ou menos perto do ingrediente, como o pintado, surubim ou pirarucu, considerado o ‘bacalhau da Amazônia”.

Outras sugestões de Rita Atrib de peixes para a ocasião são tainha, atum, sardinhas e cação. “Para quem não pode gastar muito, cubos de cação ao forno ficam uma delícia se assados à moda do bacalhau à portuguesa – com batatas, cebolas, tomates, ovos, alho azeitonas, ervas frescas e, é claro, muito azeite”.

Se preço não for impedimento, a banqueteira tem outras sugestões de prato com frutos do mar especialmente para a ocasião. “Pode ir da sardinha à lagosta, não existe regra. Para quem gosta e pode investir um pouco mais, um delicioso bobó de camarão é uma sugestão que agrada a maioria das pessoas”, diz. Sugestões como o Salmão no Papillote ou ainda o Atum com Molho de Cachaça  também são opções interessantes para o almoço festivo.

RECEITAS

OPERAÇÃO SEMANA SANTA

 

CAMARÃO É UM CAMPEÃO

Sem título

O camarão pode estar presente em diversos tipos de receitas: massas, risotos, estrogonofes e até mesmo em sopas e caldos.  Camarão é sempre uma boa pedida para os amantes de um bom fruto do mar. Seja como um petisco ou no prato principal, é sempre muito agradável poder apreciá-lo.

            O melhor do camarão é que ele pode estar presente em muitas receitas: puro, na salada, em massas, risotos, entre outras. Além disso, ele é uma boa opção para a entrada, almoço ou jantar, em dias frios ou quentes.

Se você não dispensa um bom camarão, vamos ensinar 10 receitas em que o fruto do mar pode aparecer. Veja:

Camarões ao alho – O bom e velho camarão ao alho é uma receita tradicional, simples e feita em poucos minutos. Para preparar duas porções do prato você vai precisar de 4 camarões rosa grandes, azeite, dentes de alho laminado, folha de louro, pimenta calabresa, salsa, sal e um pouco de vinho.

Bolinho de arroz de coco com camarão – Que tal um camarão como petisco? Você pode fazer um bolinho de arroz de coco com camarão. Apesar de ser necessário separar uma horinha para o preparo, o resultado final faz valer a pena.

​Risoto de camarão – O risoto de camarão é uma ótima opção para um almoço ou jantar. A receita é feita à base de arroz italiano, camarão, queijo parmesão, caldo de peixe, vinho branco e fica pronta em apenas meia hora.

Moqueca de camarão – Para a tradicional moqueca de camarão você vai precisar, além do fruto do mar, de suco de limão, pimentão verde, tomate, azeite, azeite-de-dendê, coentro e cheiro verde picado. O prato é simples e feito em apenas meia hora.

Salada de camarão – Para quem gosta de um prato mais leve e não dispensa o fruto do mar, uma saída é preparar uma salada de camarão. São dois passos: o molho, que é feito à base de limão e peixe e a salada com cenoura, papaias verdes, hortelã, coentro e amendoim torrado.

Yakisoba de camarão com legumes – A comida oriental costuma fazer muito sucesso. Apesar de sua receita tradicional não ter frutos do mar, o yakisoba de camarão com legumes é uma receita muito saborosa e fácil de se preparar.

Nhoque de abóbora com camarões – Tem quem não dispense as massas. Nesse caso, uma opção é o nhoque de abóbora com camarões. Na receita, você prepara a massa com abóbora, manteiga, farinha de trigo e azeite. O fruto do mar vem no molho.

Cuscuz paulista – No cuscuz paulista, além de ovos, azeitonas, palmito, salsinha e farinha, o camarão também está nos ingredientes da receita. Aliás, é necessário meio quilo do fruto do mar para o cuscuz ficar ainda mais gostoso.

Caldo de camarão – Quando bate aquele friozinho, um caldo de camarão pode cair muito bem. A receita é mais complexa: um quilo do fruto do mar, caldo de camarão e suco de limão são os ingredientes principais da receita que leva mais ou menos uma hora para ficar pronta.

Sopa de feijão branco com camarões e croûtons de alho – A sopa de feijão branco com camarões e croûtons de alho também vai esquentar ainda mais suas noites frias. O prato é feito à base de feijão branco, alho e suco de limão. O camarão, neste caso, deve ser médio.

Confira

 

Bobó de camarão

 

 

DIA DOS NAMORADOS

Namorado no forno. Namorado assado com farofa. Namorado ensopado. Namorado recheado ao molho de camarão. Muito amor e bom apetite. Feliz dia dos namorados.

Sem título

Namorado ao forno

Ingredientes

  • 1 namorado de 2 kg
  • 1/2 xícara (chá) de salsinha picada
  • 2 dentes de alho
  • 100 g de margarina light
  • 6 colheres de óleo de girassol
  • suco de limão (1 limão)
  • sal a gosto
  • pimenta-do-reino a gosto
  • 1 copo (requeijão) de vinho branco light
  • limão em rodelas
  • agrião

Como fazer

  1. Limpe o peixe, lave-o muito bem, enxugue e reserve-o.
  2. Bata no liquidificador a salsinha, o alho, a margarina, o óleo, o suco de limão, o sal e a pimenta até formar uma pasta.
  3. Esfregue-a por dentro e por fora do peixe, regue-o com o vinho e envolva-o completamente em papel-alumínio.
  4. Leve-o ao forno preaquecido a 180° C por 30 minutos.
  5. Desembrulhe-o parcialmente e termine de assar, regando-o com o próprio molho.
  6. Sirva-o decorado com as rodelas de limão e o agrião.

 

Confira!

 

Veja mais:

Namorado recheado com molho de camarão;

Namorado ensopado;

Namorado assado com farofa;

Mais namorado ao forno;

PEIXE NO DIA DAS MÃES

 

 

 

Receita de Isca de peixe com molho rústico

Rendimento: 6 porções. Tempo de preparo: 20 minutos. Tempo de descanso: 20 minutos

Ingredientes

  • 1 xícara (chá) de farinha de trigo
  • 1 colher (chá) de fermento em pó
  • 1/2 colher (chá) de sal
  • 1/2 xícara (chá) de água
  • 1/2 xícara (chá) de cerveja
  • 1 ovo
  • 1,5kg de merluza ou pescada em tiras
  • Suco de 1 limão
  • 1 colher (chá) de sal
  • 1 colher (café) de pimenta do reino
  • 2 xícaras (chá) de óleo para fritar

Molho

  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1/2 cebola picada
  • 2 dentes de alho picados
  • 2 tomates picados
  • 2 xícaras (chá) de molho de tomate pronto
  • 1 pitada de açúcar
  • Sal a gosto
  • 1 xícara (chá) de folhas de manjericão

Modo de preparo

  • Em uma tigela, misture a farinha, o fermento e 1/2 colher (chá) de sal.
  • Abra um espaço no meio e adicione a água, a cerveja e o ovo.
  • Misture até ficar uma massa lisa.
  • Deixe descansar por 20 minutos.
  • Tempere o peixe com o limão, o sal restante e a pimenta do reino.
  • Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola e o alho.
  • Adicione os tomates, o molho de tomate, o açúcar e o sal.
  • Deixe ferver em fogo baixo por 5 minutos.
  • Desligue o fogo e adicione as folhas de manjericão.
  • Reserve.
  • Aqueça o óleo, passe as tiras de peixe na massa e frite até dourar.
  • Escorra em papel toalha e sirva com o molho.

 

Confira!

Veja também!

Outra receita!

 

 

RECEITA DE FILÉ DE PEIXE AO MOLHO DE CAMARÃO

Sem título

 

Sirva a receita de filé peixe acompanhado de um molho, como o de camarão por exemplo. Dá um gosto diferente ao prato e é fácil de preparar. O tempo de preparo é de 1h30.

Ingredientes

Filé

  • 5 filés de peixe (cação, dourado ou linguado)
  • 5 dentes de alho picados
  • 1 colher de sopa de sal
  • 1 copo de suco de limão
  • 250 gr de farinha de trigo
  • 250 gr de fubá
  • Óleo para fritar

Molho de camarão

  • 500 gr de camarão limpo
  • 5 dentes de alho picados
  • 2 tomates picados
  • 2 cebolas picadas
  • 2 xícaras de coentro picado
  • 2 colheres de azeite
  • 2 colheres de óleo
  • 1 copo de água
  • 2 colheres de sopa rasa de trigo
  • Sal a gosto

Modo de preparo

Peixe

Tempere o filé de peixe com sal, alho e limão, deixe descansar por 1 hora. Em uma tigela, coloque o trigo com o fubá e mexa bem. Empane os peixes e frite no óleo.

Molho

Em uma panela, coloque um pouco de azeite e refogue o alho, em seguida, acrescente o camarão e frite até ele perder a cor vermelha e atingir uma cor branca. Coloque o azeite, a cebola, o tomate, o coentro, a água e deixe cozinhar por 3 minutos. Despeje o trigo para engrossar o molho, por último, coloque sal a gosto.

Finalizando

Em um refratário, coloque um pouco de molho, ajeite os filés por cima e termine de colocar o molho.

Confira!

CAÇÃO COM LEITE DE COCO

 

Tempo de preparo: 60 minutos – Porções: 6

Ingredientes

  • 1 ½ kg de cação em postas
  • Suco de 1 limão
  • 1 folha de louro
  • Sal a gosto
  • ½ xícara (chá) de óleo
  • 2 colheres (sopa) de azeite de dendê
  • 2 cebolas médias cortadas em fatias
  • 4 tomates sem peles e sem sementes picados
  • 1 pimentão verde sem sementes cortado em tiras
  • 2 xícaras (chá) de leite de coco
  • 1 colher (chá) de gengibre em pó

Modo de Preparo

Tempere o peixe com o suco de limão, o louro e o sal. Deixe descansar por 30 minutos. Aqueça o óleo, o azeite de dendê e refogue as fatias de cebola e o tomate. Coloque as postas do peixe, o pimentão, o leite de coco, o gengibre, tampe a panela e deixe cozinhar no fogo alto por cerca de 15 minutos ou até que o peixe esteja macio e o molho consistente. Sirva em seguida.

Confira!

RECEITA DE VIVER MUITO

A invejável expectativa de vida no Japão está bastante relacionada à dieta típica do país, revela um estudo publicado no periódico especializado “British Medical Journal”.

As pessoas na ilha nipônica consomem alimentos ricos em certos carboidratos, vegetais e frutas, além de, é claro, muito peixe e alguma quantidade de carne vermelha. Esta realidade constitui uma dieta com baixos índices de gorduras saturadas e alimentos processados. A alta taxa de carboidrato vem de fontes como o arroz e os vegetais.

Em 2005, o governo japonês publicou um guia de alimentação saudável. Dez anos depois, pesquisadores do Centro Nacional para a Saúde Global e a Medicina, em Tóquio, investigaram de que maneira a obediência a essas orientações estavam afetando as taxas de mortalidade.

Analisando questionários de saúde respondidos por 36.624 homens e 42.920 mulheres de 45 a 75 anos que não tinham histórico de câncer, derrame e doenças cardíacos ou hepáticas, a equipe concluiu que as pessoas que seguiam o guia alimentar tinham risco de morte reduzido em 15%.

Estas pessoas tinham menos chances de sofrer acidentes cérebrovasculares, que são causados por problemas de circulação sanguínea no cérebro.

“Nossas descobertas sugerem que um consumo balanceado de energia, grãos, vegetais, frutas, carne vermelha, peixe, ovos, produtos de soja, laticínios e bebidas alcóolicas pode contribuir para a longevidade reduzindo o risco de morte, principalmente a morte causada por doenças cardiovasculares, na população japonesa”, concluiu o estudo.

Leia mais!

RISOTO DE OSTRAS

Sem título

Receita do restaurante Ostradamus, em Florianópolis.

Tempo de preparo: 60 minutos. Porções: 2

Ingredientes

  • 24 ostras grandes (pré-cozidas e extraídas da concha)
  • 100 g de manteiga sem sal
  • 2 pistilos de açafrão
  • 150 ml de vinho branco
  • 50 ml de creme de leite fresco
  • 3 g de alho picado fino
  • 50 g de cebola picada fina
  • 100 g de tomates sem semente
  • 30 ml de azeite extravirgem
  • 120 g de arroz arbóreo
  • 1,5 litro de caldo de peixe
  • 100 g de queijo parmesão ralado
  • Sal a gosto

Modo de Preparo

Em uma panela, junte metade da manteiga e o azeite, doure o alho. Acrescente os pistilos do açafrão e a cebola. Quando estiver com aparência translúcida, coloque o tomate picado finamente. Em seguida, adicione o arroz e mexa bem. Coloque o vinho, refogue até obter uma certa cremosidade e despeje o caldo de peixe aos poucos, mexendo sempre para que o arroz não grude no fundo da panela. Quando estiver bem cremoso, junte as ostras e acerte o sal. Desligue o fogo quando o arroz estiver al dente. Acrescente o restante da manteiga, o queijo parmesão e o creme de leite. Sirva imediatamente.

Confira!

MOQUECA DE PEIXE É BOA OPÇÃO PARA A SEMANA SANTA

A tradição da Igreja Católica sugere que os cristãos não comam carne vermelha desde o início da Quaresma, que termina neste domingo. Principalmente durante a Semana Santa, muita gente prefere o peixe. O cozinheiro Gilmar Bueno de Araújo ensina como preparar uma moqueca de peixe.

A receita serve cinco pessoas, e o preço médio é R$ 24. Prato pode ser feito com três tipos diferentes de peixe.

Ingredientes
– 5 tomates médios
– 3 pimentões, um de cada cor
– 3 cebolas médias
– 3 pimentas dedo de moça
– 1 cabeça de alho
– 1 maço de coentro
– uma garrafa de leite de coco
– Azeite de dendê e de oliva
– 200 gramas de farinha de mandioca
– Páprica doce, açafrão, folhas de louro e sal a gosto.
– 1,5 kg de peixe – pode ser corvina, robalo ou badejo.

Modo de preparo:
Primeiro corte os pimentões, os tomates e a cebola. O pimentão deve ser cortado em pedaços mais grossos. Na sequência forre a panela, já aquecida, com metade de tudo que acabou de cortar. Regue com um pouco de azeite de oliva.

Para preparar o peixe, limpe e corte em postas. As postas devem ser colocadas em uma “cama” feita com os legumes. As postas devem ser colocadas com os ossos virados para baixo.

Depois, misture os temperos: sal, páprica, açafrão, louro e coloque o peixe. Então cubra tudo com o resto dos legumes e regue com muito azeite de dendê. Tampe a panela e espere até soltar água. A essa altura o peixe já vai estar quase cozido e os legumes também. Só depois jogue o leite de coco. Espere cozinhar. Por último coloque um fio de azeite, pimenta dedo-de-moça e azeite.

Para o pirão, refogue uns pedacinhos dos legumes que cortou, acrescente a água que cozinhou com a cabeça do peixe, o sal e a farinha de mandioca. Então, sirva a moqueca com o pirão e arroz branco.

 

Confira: G1

Outras receitas: Tudo gostoso; Comidas e Receitas;

 

PESCADA AO MOLHO

Sem título

Receita de Cristiane Pereira Ferri.

Tempo de preparo: 30min. Rendimento: 5 porções.

Ingredientes

  •  700 gramas de pescada
  • 1 sache de tempero em pó para peixes
  • 1 cebola grande cortadas em rodelas
  • 3 tomates cortados em rodelas
  • 3 dentes de alho
  • suco de 2 limões
  • 2 colheres de sopa de óleo
  • sal a gosto
  • Cheiro verde a gosto

Modo de Preparo

  1. Em uma panela coloque 2 colheres de óleo, as cebolas cortadas em rodelas, os tomates cortados e leve ao fogo brando
  2. Quando a cebola e o tomate estiverem murchos, acrescente a pescada
  3. À parte faça um molho com os alhos amassados, o tempero para peixe, o limão e o sal
  4. Misture esses ingredientes e coloque por cima da pescada
  5. Deixe cozinhar em fogo baixo por aproximadamente 30 minutos
  6. Polvilhe cheiro verde a gosto

Fonte: Tudo Gostoso

RISOTO DE ARROZ NEGRO COM FRUTOS DO MAR

Sem título

Ingredientes

  • Para o risoto
  • 400 g de arroz negro
  • 130 g de cebola bem picada
  • 120 g de manteiga
  • 400 ml de vinho branco seco
  • 120 g de queijo parmesão ralado
  • 2 litros de caldo de frango
  • Sal a gosto

 

  • Frutos do mar
  • 400 g de camarões limpos
  • 300 g de lulas limpas, cortadas em anéis
  • 300 g de filés de robalo cortados em cubos
  • Minilegumes para decorar (cenoras baby e aspargos)
  • 120 ml de azeite de oliva
  • Ervas picadas o quanto basta (sálvia, alecrim e tomilho)
  • ¼ dente de alho amassado
  • Sal e pimenta-do-reino

 

  • Para decorar
  • Cenoura baby e aspargos a gosto

 

Modo de Preparo

Para o risoto
Em uma panela de fundo grosso, coloque metade da manteiga e refogue a cebola, que deve ficar transparente. Acrescente o arroz e vá mexendo. Quando estiver quase grudando na panela, coloque um pouco do vinho branco e do caldo de frango. Repita a operação toda a vez que o arroz começar a pregar no fundo, mexendo sempre, por cerca de 30 minutos. Quando o grão estiver quase al dente, colocar o restante da manteiga e o queijo parmesão. Acerte o sal.

Para os frutos do mar
Em uma frigideira antiaderente e de fundo grosso, coloque um fio de azeite e grelhe, separadamente, o robalo, as lulas e os camarões. Junte os três e volte para a panela, acrescente o alho, as ervas e, por último, o azeite de oliva restante. Coloque pimenta-do-reino e sal a gosto.
Montar os pratos, colocando uma porção do risoto e, por cima, os frutos do mar. Decore com cenouras baby e aspargos branqueados.

Tempo de preparo: 60 minutos – Porções: 4

 

Receita do restaurante Due Cuochi Cucina, em São Paulo.

Confira!

FILÉ DE PINTADO COM PURÊ DE BANANA-DA-TERRA

Sem título

Ingredientes

  • Purê de banana
  • 3 bananas-da-terra maduras
  • 50 g de manteiga
  • 1½ xícara de leite
  • Sal a gosto

  • Peixe
  • 600 g de filé de pintado da Amazônia
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Modo de Preparo

Para o purê
Cozinhe a banana com casca, em uma panela com água por 15 minutos ou até ficar macia.
Escorra a água, deixe esfriar um pouco e retire a casca. Amasse a banana com um espremedor ou garfo e coloque em uma panela. Junte a manteiga e o leite e cozinhe, mexendo até obter um purê. Tempere com sal e reserve.

Para o peixe

Em uma frigideira antiaderente com o azeite, coloque os filés de pintado, temperados com sal e pimenta, até ficarem ligeiramente dourados. Sirva o peixe com colheradas do purê.

A receita é de Fabiana Badra, foodstylist. Tempo de preparo: 30 minutos. Porções: 4.

Confira!

Restaurantes do Rio abrem temporada de lula com pratos especiais

Sem título

 

Com a chegada do verão, chegam também aos restaurantes cariocas pratos especiais que tem a lula como destaque. No roteiro, quatro casas do Rio oferecem o molusco de diferentes formas, confira:

Azumi
O restaurante japonês oferece o que já de mais tradicional na culinária oriental. Para a temporada de lulas, a casa oferece os pratos Tempura de lula com cebolinha (R$70), Panquecas de lula com nirá (R$55), Chingesai Itame (R$50), acelga chinesa sautée com cogumelo shitake e lula, Espetinho de perna de lula (R$20), e a Lula recheada (R$45), que pode ser servida com shitake, ervilha e arroz. Destaque também para o carro-chefe do restaurante, o prato Ika Sautée (R$60), lula e shitake à moda da casa levemente picante.
Onde: Rua Ministro Viveiros de Castro, 127 – Copacabana. Funciona de segunda a domingo, de 19h à meia-noite, sexta e sábado até 1h.
Mais informações: (21) 2541-4294.

Yumê
No japonês contemporâneo Yumê, um dos sucessos do cardápio é a lula, que é servida nos pratos Lula recheada (R$68), com shimeji, manjericão e mussarela de búfula, o Espeto de lula (R$29), o Ika Teppan (R$82), que leva à mesa a lula grelhada, e o Yakissoba de lula (R$65).
Onde: Rua Pacheco Leão, 758 – Jardim Botânico. Funciona domingos e segundas de 12h à 0h, terças, quartas e quintas de 12h à 1h, e sextas e sábados de 12h às 2h.
Mais informações: (21) 3205-7321 e www.yumekin.com

Terra Brasilis
Com vista para o Pão de Açúcar, o restaurante traz três novos pratos em seu cardápio para a temporada de lulas. De entrada, Escondidinho de lula defumada com purê de cenoura (R$25), de principal, Risoto de lula defumada com ervilhas, cenouras frescas e pimentões coloridos (R$65), e ainda de aperitivo, Anéis de lula grelhada com pesto de rúcula (R$52).
Onde: Praça General Tibúrcio – Urca. O buffet funciona de segunda a sexta de 11h30 às 15h30, sábados, domingos e feriados de 12h às 16h. À la carte funciona de domingo a quinta de 11h20 às 23h30, sexta e sábado até 00h30.
Mais informações: (21) 2275-4651 e www.restauranteterrabrasilis.com.br

Divulgação

Lula à Romana da Adega Césare

Adega do Césare
A lula tem espaço especial no cardápio de verão da casa. Entre os destaques, Lula à minhota, Lula à provençal, Lula ao vinagrete, entre outros. Todos custam R$72 e servem até duas pessoas.
Onde: Rua Joaquim Nabuco, 44 – Copacabana. Funciona diariamente de 11h à 1h.
Mais informações: (21) 2523-1429

Fonte: UOL

PEIXES E FRUTOS DO MAR PROTEGEM CONTRA ALZHEIMER

Sem título

Comer ao menos uma refeição semanal de peixe ou frutos do mar ajuda a proteger o cérebro de alterações ligadas ao desenvolvimento do mal de Alzheimer em portadores de uma variante genética que aumenta o risco da doença. A conclusão é de um estudo publicado na “Journal of the American Medical Association” (Jama), que também verificou que o consumo moderado de frutos do mar eleva os níveis de mercúrio no organismo, mas aparentemente não o suficiente para provocar os efeitos neurotóxicos causados por altas concentrações do elemento no corpo.

— O consumo de frutos do mar é recomendado por causa de seus muitos benefícios à saúde, mas eles também são uma fonte de mercúrio, um conhecido neurotóxico que talvez possa aumentar o risco de neuropatologias associadas à demência — justifica Martha Clare Morris, do Centro Médico da Universidade de Rush, em Chicago, nos EUA, e líder da pesquisa. — Assim, nesse estudo, queríamos relacionar os níveis de mercúrio no cérebro tanto com o consumo de frutos do mar quanto com as neuropatologias ligadas ao mal de Alzheimer, à demência vascular e à demência com corpos de Lewy.Sem título2

Para isso, os pesquisadores se basearam em um grupo de idosos voluntários inscritos no Projeto Memória e Idade de Neuropatologia Clínica, conduzido em Chicago e arredores entre 2004 e 2013. Nenhum deles tinha sinais de demência quando ingressaram no estudo e todos responderam questionários anuais sobre seus hábitos alimentares, além de passarem por avaliações neurológicas, também anualmente.

Fonte: O Globo

Leia mais sobre o assunto: Doença de Alzheimer; Site da Veja; Site Terra

Pesquisa explica por que pessoas ganham peso diferente comendo a mesma comida

Pesquisa em andamento mostra que micróbios intestinais podem ter relação com alimentação e que as pessoas têm picos de açúcar com alimentos distintos entre si.

             O Weizmann Institute of Science, de Israel, está monitorando mil pessoas em detalhes, minuto a minuto, para ver exatamente como seus corpos reagem à comida – e os primeiros resultados estão reescrevendo as regras da nossa relação com a alimentação.

Todos nós temos milhares de bactérias diferentes, vírus e fungos em nossos intestinos, que não apenas ajudam na decomposição dos alimentos como produzem compostos que nossos corpos absorvem e que podem influenciar em quase todos os aspectos de nossas vidas. O intestino contém mais de 70% das células de defesa do corpo, 500 espécies de bactérias e 100 trilhões de micro-organismos. Esse exército compõe a chamada microbiota intestinal (conhecida como flora intestinal), que auxilia no desenvolvimento de tecidos, na extração de nutrientes dos alimentos e na produção de células de defesa. No entanto, ela não evoluiu a ponto de resistir aos maus hábitos à mesa.

Aparentemente, ninguém havia suspeitado que um grau de variação individual tão grande existia, simplesmente porque um estudo controlado com tantas pessoas nunca havia sido feito antes. Aparentemente, não existem alimentos com “alto” e baixo” nível glicêmico – isso depende totalmente de seu próprio corpo.

Mas por que os corpos variam tanto? A equipe também tem uma ideia sobre isso agora – e a resposta tem implicações animadoras.

Sem título3

Leia e saiba mais;

Veja ainda: Intestino é o segundo cérebro;

PEIXE ENSOPADO

Sem título

Ingredientes

  • 2 xícaras e meia (chá) de água
  • 2 cubos de caldo de bacalhau KNORR
  • 2 batatas médias cortadas em cubos médios
  • 3 colheres (sopa) de extrato de tomate ELEFANTE
  • 1 pimentão verde pequeno cortado em cubos médios
  • 1 pimentão vermelho pequeno cortado em cubos médios
  • 1 cebola pequena cortada em cubos médios
  • 300 g de cação cortado em cubos médios

Modo de Preparo

  1. Em uma panela, ferva a água e dissolva os cubos de caldo de bacalhau KNORR
  2. Acrescente as batatas e o extrato de tomate ELEFANTE
  3. Cozinhe por 10 minutos ou até as batatas ficarem macias
  4. Junte os pimentões, a cebola e o cação
  5. Cozinhe por 5 minutos ou até o peixe ficar macio
  6. Sirva em seguida

VARIAÇÃO:

Se preferir junte 1 cenoura pequena cortada em fatias finas e cozinhe com as batatas

Informações Adicionais

DICA Utilize peixes que não tenham espinhas.

Confira.

 

Veja Mais: peixe ensopado. 

Comer peixe durante a gravidez traz benefícios para o bebê

Comer entre três e quatro porções de peixe por semana durante a gestação contribui para oSem título2 desenvolvimento cerebral e cognitivo do bebê. A descoberta, publicada recentemente no periódico científico American Journal of Epidemiology, contraria recomendações de que grávidas devem evitar o alimento devido ao risco de contaminação por mercúrio e outros poluentes.

O estudo, realizado por pesquisadores espanhóis, acompanhou a alimentação de 2.000 mulheres grávidas a partir do primeiro trimestre de gestação e analisou o desenvolvimento cerebral de seus bebês. A quantidade e o tipo de peixe consumidos foram relatados pelas participantes por meio de questionários. Já o desenvolvimento das crianças foi medido dos 14 meses aos cinco anos de idade. Elas realizaram testes que mensuram o desenvolvimento, as habilidades e buscam sintomas que indiquem autismo.

Sem título

Os pesquisadores também analisaram amostras de sangue das mães para medir os níveis de vitamina D e iodo. O cordão umbilical também foi examinado em busca dos níveis de mercúrio e DHA. O mercúrio é um poluente associado a efeitos neurotóxicos presente em grandes quantidades em peixes grandes e gordurosos como atum, peixe espada e salmão selvagem. O DHA, por sua vez, é um tipo de ômega-3 importante para o desenvolvimento de neurônios e membranas celulares.

Os resultados mostraram que gestantes que consumiam pelo menos 340g de peixe por semana tinham filhos com melhores pontuações nos testes neuropsicológicos, o que indica um desenvolvimento cerebral melhor. Os filhos daquelas que ingeriam, em média, 600g de peixe por semana (entre três e quatro porções) alcançaram 2.8 pontos a mais na escala de QI. Entretanto, os benefícios foram gradativamente reduzidos quando o consumo semanal ultrapassava essa quantidade.

Leia mais sobre isso na Veja.

Leia mais. 

CANOADA DE POLVO E OSTRAS

Tempo de preparo: 60 minutos. Porções: 2

Sem título

Ingredientes

  • 400 g de polvo defumado
  • 200 g de champignon fresco
  • 100 g de minimilho em conserva
  • 80 ml de cachaça
  • 30 ml azeite de oliva extravirgem
  • 50 g castanhas inteiras
  • 12 ostras cozidas
  • 400 g de arroz cozido
  • Sal a gosto

 

Modo de Preparo

Junte o azeite e o champignon fatiado em uma frigideira com uma pitada de sal. Refogue até que fiquem tenros. Acrescente o polvo defumado, o minimilho picado e as ostras. Flambe com a cachaça, junte o arroz e as castanhas. Sirva em seguida.

Confira.

SALADA CÍTRICA COM CAMARÃO

Ingredientes

  • Para as hortaliças
  • 1/4 de maço de alface americana
  • 1/4 de maço de alface roxaSem título
  • 250 g de abóbora de pescoço
  • Para os cítricos
  • 250 g de laranja bahia
  • 250 g de lima da pérsia
  • Para o molho
  • 100 g de iogurte desnatado
  • 40 g de mel
  • 1/4 de maço de dill
  • Sal refinado a gosto
  • Para o camarão
  • 500 g de camarão
  • 30 g de azeite
  • Pimenta rosa em grão a gosto

 

Modo de Preparo

Para as hortaliças
Higienizar as folhas e reservar em local fresco.
Cortar a abóbora em lâminas com um descascador de legumes e branquear as lâminas (reservar).

Para os cítricos
Separar as raspas da laranja e da lima (reservar).
Descascar e cortar a laranja em gomos (reservar).

Para o molho
Misturar o iogurte o mel o dill e ajustar com sal (reservar).

Para o camarão
Limpar o camarão, temperar com sal e saltear no azeite, e finalizar com a pimenta rosa (reservar).

Para a montagem final
Em uma tigela misturar as folhas com o molho em uma proporção de 10 ml de molho para cada 30 g de salada.
Em um recipiente colocar as folhas temperadas com o molho, os citrinos cortados e os camarões salteados sobre a salada.
Servir imediatamente.

 

Confira.

SUSHIS E SASHIMIS PRECISAM DE ELEVADO PADRÃO DE PRODUÇÃO

Leia Coluna de Qualidade da engenheira de alimentos Angela Busnelo da Seafood Brasil.

Os adoráveis sushis e sashimis são deliciosos, só de falar  do assunto já abre o apetite. Indico o consumo de peixes e frutos do mar pelo rico teor de proteínas de alta qualidade e outros nutrientes essenciais.sushi
O sushi é um alimento com arroz aromatizado cozido e prensado, com vinagre (a acidez diminui a proliferação das bactérias) e guarnecido com outros ingredientes alimentares, incluindo pescado cru ou cozido, mariscos, ovas, vegetais, carne ou ovo, que pode ou não pode ser envolto em alga. O sashimi é preparado com filetes de peixes crus, crustáceos, ovas de peixe ou outros frutos do mar.
Por que Sushi e Sashimi exigem um padrão mais elevado de produção higiênica?
Todo alimento cru merece uma atenção especial, já que o processo de cozimento elimina bactérias causadoras de intoxicação alimentar ou os parasitas. Sushi e sashimi, frescos e congelados, podem conter bactérias causadoras da intoxicação alimentar e parasitas como Listeria monocytogenes, Escherichia coli, salmonella e parasitas. Os sintomas dependem do tipo da bactéria ou parasita consumido e variam muito, mas normalmente envolvem diarréia, náuseas, dores de cabeça e vômito.
Algumas pessoas devem evitar o consumo de peixe cru por serem mais suscetíveis a doenças transmitidas pelo consumo de itens contaminados, como mulheres grávidas, crianças pequenas, idosos, pessoas em tratamento de quimioterapia e outras cujos sistemas imunológicos estejam comprometidos ou enfraquecidos.

Programa seguro de elaboração

Alguns controles de higiene simples, mas eficazes, podem ser facilmente implementados nas empresas para reduzir o risco de contaminação por peixe e frutos do mar crus:
Compre ingredientes de boa qualidade de fornecedores aprovados por órgãos regulamentadores;
Para matar qualquer parasita ou larvas presentes, todos os peixes crus devem ser congelados antes do uso, para que atinjam -20 °C ou mais frio durante 24 horas ou -35° C durante pelo menos 15 horas;
O congelamento deve chegar a todas as partes do produto. Verifique com seu fornecedor se ele realiza este procedimento. A isenção do congelamento ocorre com autorização de autoridade competente. O Reino Unido, por exemplo, autorizou a isenção do congelamento geral de salmão do Atlântico de cativeiro;
Após descongelamento, o peixe fresco deve ser armazenado em até no máximo 4°C;
Guarde as matérias-primas e alimentos preparados ou cozidos separadamente, para evitar a contaminação cruzada;
Descongelar apenas o peixe em pequenas quantidades;
Não manter ingredientes refrigerados por muito tempo;
Lavar o peixe com água potável onde possuir pele (filés não devem ser lavados) em pias apropriadas para isto;
Lave as mãos cuidadosamente e com detergente antisséptico imediatamente antes e após a preparação de sushi e sashimi;
Manter alto padrão de higiene pessoal e comportamento pessoal;
Mantenha a área de preparação de alimentos e de contato com alimentos, equipamento limpo e desinfectado, você deve estipular um programa de higiene pré operacional e operacional;
Uma vez que o arroz é cozido, mantê-lo abaixo ou menos de 8°C, logo que possível, a não ser usando para preparação imediata. A acidificação do arroz ajuda a preservá-lo para manuseio temporário acima de 8°C. Isto pode ser conseguido através da adição de vinagre; Arroz acidificado a um pH inferior a 4,6 (medir e controlar o pH), irá inibir o crescimento de bactérias nocivas causadoras de intoxicação alimentar;
Minimize o tempo de preparação e armazenamento de qualquer sushi e sashimi preparados abaixo de 4 ° C, até que seja servido;
Esteiras de bambu usadas para a formação do produto devem ser envoltas em plástico;
Sushi feito para exibição imediata (como em um buffet) deve ter temperatura interior de no máximo 5°C (monitorado pelos funcionários);
Nos expositores refrigerados, poderá permanecer durante até 4 horas, em uma única camada.
Procure estabelecimentos com padrão de segurança de alimentos, estes cuidados são importantes para evitar doenças para você e sua família. Investir em qualidade é sempre um bom negócio, evitar processos envolvendo intoxicação alimentar é preservar sua marca e seus negócios.

Fonte: SeaFood Brasil

moqueca

Dica de Sushi.

Dica de Sashimi.

PEIXE GRELHADO COM MOLHO AGRIDOCE DE ALHO-PORÓ

Sem título

Por Fabiana Badra, foodstylist. Tempo de preparo: 30 minutos. Porções: 4

Ingredientes
4 filés de peixe  (robalo, vermelho)
2 colheres (sopa) de óleo
Sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

Para o molho
2 colheres (sopa) de óleo
1 pedaço de gengibre de 5 cm picado
2 talos médios de alho-poró picados (somente a parte branca)
¼ de xícara (chá) de molho de soja (shoyu)
1 colher (sopa) de maisena
Suco de 1/ 2 limão
1 colher (chá) de óleo de gergelim

Modo de Preparo
Em uma frigideira antiaderente frite os filés de peixe temperados com sal e pimenta no óleo, aos
poucos, até que fiquem ligeiramente dourados. Retire da frigideira e reserve em lugar aquecido. Passe um papel-toalha para retirar o excesso de gordura na frigideira.
Para o molho: coloque o óleo e refogue rapidamente o gengibre e o alho-poró. Junte o molho de soja misturado com a maisena e cozinhe até ferver e engrossar ligeiramente. Retire do fogo, verifique o tempero e acrescente o limão e o óleo de gergelim. Sirva o peixe com colheradas do molho, acompanhado de batatas no vapor com cebolinha, se desejar.

Fonte: iG

Veja mais:

moqueca

Moqueca de peixe com pirão
25 minutos

Porções: 4

moqueca

Bolinho de peixe com castanha e pimenta

60 minutos

Porções: 12

moqueca

Sardinha grelhada com molho vinagrete
6o minutos

Porções: 4

PEIXE NO NATAL

Um cardápio bem brasileiro, para encher de sabor a ceia de Natal. A dica de receita para o jantar natalino é peixe, harmonizado com castanhas-do-pará e banana-da-terra, ingredientes bem tupiniquins. Mão na massa para preparar essa delícia! Vermelho com canela, acompanhado de purê de banana da terra e creme de castanha-do-pará.
Rendimento: 6 porções

Ingredientes

–  1,2 kg de filé de vermelho com pele (6 filés de 200g)
–  Canela em pó
–  1 limão
–  0,7 kg de banana-da-terra madura
–  0,3 kg de batata
–  200 ml de creme de leite fresco
–  50g de manteiga
–  200 ml de caldo de peixe
–  1 kg de castanha-do-pará fresca
–  200 ml de água
–  Sal, pimenta-do-reino e noz-moscada ralada na hora, a gosto
–  3 tomates sem sementes partidos ao meio
–  50g de açúcar
–  Tomilho fresco
–  300 ml de azeite de oliva extra virgem

Modo de Preparo

Leite de castanha
–    Bater no liquidificador a castanha-do-pará fresca com a água e passar em uma peneira bem fina.
–    Deixar descansar por um dia na geladeira.
Tomate confitado
–    Temperar as metades de tomate com o açúcar e o tomilho.
–    Colocá-los imersos em azeite em forno pré-aquecido a 85ºC. Deixar confitar por cerca de 45 minutos ou até que o tomate esteja macio, porém sem desmanchar. Reservar.
Molho de Castanha do Pará
–    Em uma panela, aquecer o caldo de peixe e juntar o leite de castanha-do-pará.
–    Aquecer mexendo sempre, até que o molho esteja com uma consistência cremosa.
–    Acertar o sal e colocar uma pitada de pimenta-do-reino moída na hora. Reserve.
Purê de banana da terra
–    Assar as bananas da terra com a casca e as batatas envoltas em papel alumínio em forno pré-aquecido à 200ºC.
–    Descascar as bananas e amassá-las, fazendo com elas um purê.
–    Faça o mesmo com as batatas.
–    Em uma panela, colocar a manteiga, os dois purês e o creme de leite fresco. Mexer bem até obter um purê homogêneo. Temperar com sal, pimenta-do-reino moída na hora e noz-moscada ralada também na hora. Reservar.
Filé de vermelho
–    Temperar os filés de vermelho com sal, pimenta-do-reino e limão.
–    Polvilhar os filés com canela e salteá-los em uma frigideira antiaderente com um fio de azeite de oliva extra virgem até que estejam ‘ao ponto’.
Montagem
–    Em pratos individuais, colocar um pouco do purê de banana e sobre ele uma metade do tomate confitado.
–    Espalhar um pouco do molho de castanha-do-pará e colocar um filé de vermelho.
–    Decorar com uma canela em pau e um ramo de tomilho.
–    Servir imediatamente.

 

Fonte: Lider Interiores

RISOTO DE CAMARÃO

Tempo: 30 minutos – Porções: 4

risoto

Ingredientes

  • 400 g de arroz italiano tipo canaroli
  • Azeite
  • 1 dente de alho
  • 120 g de cebola bem picada
  • 120 g de manteiga
  • 400 ml de vinho branco seco
  • 50 g de queijo parmesão ralado
  • 2 litros de caldo de peixe (cozimento, por 40 minutos, das espinhas e cabeça do peixe, cebola, cenoura, salsão e sal)
  • 3 tomates sem pele e sem sementes, picados
  • 4 camarões grandes, temperados com sal e pimenta
  • 2 camarões grandes picados, temperados com sal e pimenta
  • Salsa bem picada
  • Folhas de manjericão
  • Sal
  • Cenouras baby e aspargos para decorar

 

Modo de Preparo

Para o arroz
Em uma panela de fundo grosso, coloque duas colheres de sopa de azeite. Frite o alho e retire. Coloque as cebolas e, quando estiverem transparentes, junte o arroz. No momento em que os grãos começarem a grudar na panela, acrescente o vinho, mexendo sempre.
Junte, aos poucos, o caldo de peixe fervendo. Repita a operação toda a vez que o arroz começar a pregar no fundo, mexendo continuamente, por cerca de 30 minutos. Quando o grão estiver quase al dente, colocar os tomates e os dois camarões picados. Acrescente a manteiga, a salsinha, o manjericão e o queijo parmesão. Prove para corrigir o sal, se necessário.

Para o camarão
Em uma frigideira antiaderente e de fundo grosso, coloque um fio de azeite e grelhe, separadamente, cada camarão.

Para a montagem
Monte os pratos, colocando uma porção do risoto e, por cima, o camarão. Decore com cenouras baby e aspargos.

 

Fonte: Ig

DICA DE ALIMENTAÇÃO: Um prato típico da França

torre

Bouillabaisse: prato típico da França conhecido como sopa de ouro. Muito sofisticado, o cardápio consiste de uma sopa preparada à base de peixes brancos sortidos, vegetais e ervas aromáticas. Uma das histórias da origem dessa receita começou com os pescadores que depois de separar os peixes para vender, faziam uma sopa para a família com os que sobravam. Com o tempo, o prato foi sendo aperfeiçoado.

Bouillabaise à Brasileira

Porção para 4 pessoas:
• Filé de badejo 200g
• Filé de Salmão 200g
• Filé de Pescada Amarela 200g
• Filé de Robalo 200g
• Filé de Pargo 200greceita
• Polvo 50g
• Azeite de Oliva 50ml
• Folhas de manjericão 2 raminhos
• Pimenta Banca a gosto
• Vieras 100g

Marinada
• Alho Poro 01
• Salsa 1 talo grande
• Erva-doce ou funcho 01 bulbo pequeno
• Cebola 01 grande
• Alho 03 dentes
• Tomate vermelho 100g
• Tomilho 2 raminhos
• Batata Fatiada 150g
• Vinho Branco Seco 125ml
• Ricard ou Pernod 01 colher de sopa

Para a Rouille (um molho picante)
• Pimentão Vermelho ½
• Batata assada 01 média
• Gema de Ovo 01
• Extrato de Tomate 01 colher rasa de sopa
• Azeite de Oliva 100ml
• Sal e Pimenta a gosto

Para o Caldo de Peixe com Açafrão
• Cabeça de Robalo e Espinha 1,5 kg
• Cebola 100g
• Alho 2 dentes
• Cenoura 80g
• Alho Poro ½ unidade
• Salsão 80g
• Tomilho 1 raminho
• Louro 1 folha
• Vinho Branco Seco
• Sal a gosto
• Açafrão (em pó ou estigma) 1g
• Azeite de Oliva 50ml
• Manteiga sem Sal 25g

Preparação do Caldo
• Cortar espinha e cabeça, remover guelras e olhos, lavar bem na água fria e reservar.
• Em uma panela coloque azeite e manteiga sem sal, a cebola picada, cenoura em brunoise, alho picado, alho poro e salsão em cubos e açafrão refogados.
• Acrescentar as cabeças e espinhas de peixe e deixar suar um pouco, sem corar, acrescentem louro e tomilho, vinho branco e sal a gosto e cobrir com água, deixe ferver durante 30 minutos em fogão médio, coar e reservar.

Preparação da marinada para o peixe
• Cortar em julienne, cebola, funcho, salsão, alho poro e tomate.
• Cortar o peixe ou em cubos, colocar em uma vasilha com vinho branco, ricard ou pernod, acrescentar tomilho picado e deixar descansar por 12 horas.

Preparo da rouille
• Assar a batata e pimentão vermelho, tirar a pele do pimentão e extrair a polpa da bata e reservar.
• No cutter colocar a polpa da batata, o pimentão, a gema do ovo, o extrato de tomate e acrescentar o azeite e temperar com sal a gosto.

Fazendo a Bouillabaisse
• Cortar a batata marinada em cubinhos, cozinhar na água e sal.
• Em uma panela, colocar o caldo de peixe e cozinhá-lo, depois de cozido reserve-o e coe o caldo.

• Em uma panela refogar no azeite de oliva, a julienne de legumes e colocar açafrão, molhar com vinho branco seco e colocar o caldo de peixe e ligar o mesmo com uma parte da rouille, retificar o tempero e acrescente o peixe.
• Servir em prato fundo.
• Fazer crótons de pão francês colocando o resto da rouille, por cima com queijo ralado.

Veja mais em No Minuto – Receitas.

FIDEUÁ DE PEIXE E CAMARÃO

O fideuá é uma das mais originais variantes da tradicional paella. A diferença é a massa pequena, que substitui o arroz no preparo.

alimentação

Ingredientes

  • 320 g de macarrão cabelo de anjo ou aletria
  • 1 l de caldo de peixe
  • 100 g de lula
  • 1 cebola bem picada
  • 2 dentes de alho bem picado
  • 1 tomate ralado
  • 5 g de pimenton de la vera (ou páprica)
  • 120 g de corvina em cubos
  • 120 g de camarão rosa cortado em pedaços de 1 cm
  • Azeite, ciboullette e sal a gosto

Modo de Preparo

Em uma panela refogue bem a cebola e o alho em azeite. Acrescente o pimenton, o tomate ralado e a lula. Coloque todo o caldo de peixe e cozinhar por aproximadamente 5 minutos. Em uma panela tipo paella, cozinhe o macarrão com o caldo. Ajuste o sal. Assim que estiver cozido, coloque o peixe e o camarão por cima e leve ao forno por 2 minutos. Finalizar com azeite e ciboullette picada.

Fonte: Ig

Torta de liquidificador com ATUM e AZEITONAS

Acredito que essa não tem como resistir.

Ingredientes
• Para a massa
• 1½ xícara (chá) de leite (360 ml)
• ½ de xícara (chá) de azeite (120 ml)
• 3 ovos
• 2 xícaras (chá) de farinha de trigo (240 g)
• 1 colher (sopa) de fermento em pó
• ½ colher (chá) de sal
• 4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
Para o recheio
• 4 colheres (sopa) de azeite
• 1 cebola picada
• 2 latas de atum em conserva de água e sal
• 3 tomates maduros, sem pele e sem sementes, cortados em cubos
• 1/3 de xícara de azeitona verde picada
• 1 colher (sopa) de orégano
• 2 colheres (sopa) de salsinha picada
• Sal e pimenta-do-reino a gosto
Modo de Preparo

Para a massa
Bata todos os ingredientes no liquidificador até formar uma massa homogênea.
Para o recheio

Em uma frigideira, aqueça o azeite e refogue a cebola até murchar. Retire do fogo e junte o atum escorrido, o tomate, a azeitona, o orégano e a salsinha. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Espalhe metade da massa em uma assadeira de 19 cm x 31 cm, untada com azeite. Coloque o recheio e cubra com a massa restante. Leve ao forno moderado (180°C), preaquecido, por 40 minutos ou até dourar. Corte em pedaços e sirva quente ou em temperatura ambiente.

Sanduíche Natural de ATUM

Com 15 minutos e com apenas 1 porção

Receita da Lanchonete da Cidade, em São Paulo.

Ingredientes

• 2 fatias de pão de forma
• 150 g de pasta de atum*
• 3 fatias de tomate
• 1 ½ xícara (chá) de agrião
Para a pasta de atum
• 450 g de atum em lata
• 270 g de ricota
• 150 g de cream cheese
• 30 folhas de manjericão
Modo de Preparo
Aqueça o pão no forno. Passe a pasta de atum nas duas metades do pão, coloque o tomate e o agrião. Corte em dois triângulos.
Para a pasta de atum
Corte o manjericão pequeno e bata com o cream cheese e a ricota no processador por aproximadamente um minuto. Adicione o atum e bata ate misturar bem todos os ingredientes.

 

Fonte:

IG – Receitas

Moqueca de Peixe com Pirão

Com 25 minutos e sai em 4 Porções.

dicas2.fw

Ingredientes

Para a moqueca
• 4 ramos médios de coentro picado
• 5 folhas de cebolinha-verde picadas
• 1 cebola grande descascada e picada
• 1 tomate grande picado
• 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
• 1 colher (sopa) de suco de limão
• 3 colheres (chá) de sal
• 2 colheres (chá) de pimenta-do-reino
• 4 peixes pequenos (como pacu ou tilápia)
• 4 pedaços de folhas de bananeira cozidas em água

 

Para o pirão
• 1 cebola pequena picada em pedaços pequenos
• 3 colheres (sopa) de azeite de oliva
• ½ xícara (chá) de farinha de mandioca crua
• 1 colher (sopa) de coentro picado
• 1 colher (chá) de sal
Para decorar: pimenta-de-cheiro

chef.fwModo de Preparo
Para a moqueca bata no liquidificador o coentro, a cebolinha-verde, a cebola, o tomate, o azeite de oliva, o suco de limão, o sal e a pimenta-do-reino. Despeje em uma tigela, misture os peixes e deixe por 1 hora dentro da geladeira.
Abra os pedaços de folha de bananeira, em cada um arrume um peixe e distribua o tempero por todo o peixe. Faça um embrulho e amarre com um cordão. Disponha em uma assadeira e leve ao forno preaquecido em temperatura média (180°C) por 40 minutos ou até a carne ficar macia. Retire do forno e reserve.

Para o pirão
Em uma panela refogue a cebola no azeite. Junte a farinha de mandioca dissolvida em 2 xícaras (chá) de água, o coentro e o sal. Cozinhe, sem parar de mexer, por 3 minutos ou até obter um pirão cremoso. Retire do fogo. Sirva com a moqueca. Decore com pimenta-de-cheiro.
Dica: se preferir asse o peixe embrulhado na folha de bananeira na churrasqueira.

Por Maria Luiza Ctenas, Nutricionista

Filé de Peixe Grelhado

Filé de peixe grelhado com páprica e salada de quinoa e pepino em 30 minutos com 4 Porções

Ingredientes

• 1 xícara (chá) de quinoa
• 2½ colheres (sopa) de azeite
• 500 g de filés de peixe (robalo, namorado ou linguado)
• 2 pitadas de páprica doce ou picante
• 2 pepinos japoneses cortados em cubinhos com casca
• ⅓ de xícara (chá) de dill fresco
• ⅓ de xícara (chá) de queijo-de-minas cortado em cubinhos
• 2 colheres (chá) de suco de limão

Fabiana2-199x300Modo de Preparo
Em uma panela pequena, misture a quinoa, 2 xícaras de água, sal e leve ao fogo até ferver. Cozinhe em fogo médio por 15 minutos ou até a água evaporar e a quinoa fica al dente. Coloque a quinoa em uma tigela e deixe esfriar. Enquanto isto aqueça uma frigideira antiaderente com 1 e ½ colher do azeite e frite os filés de peixe temperados com sal, pimenta e páprica por 4 minutos de cada lado até ficarem dourados e cozidos. Misture o pepino, o dill o queijo-de-minas, o azeite restante e o suco de limão na tigela da quinoa e tempere. Sirva os filés de peixe com a salada de quinoa.

 

Camarão Spaghetti

Grandes ideias para o jantar hoje à noite. Porções: 06. Tempo de preparo: 30min.

Ingredientes
• ½ embalagem de Massa de Sêmola de Grano Duro Petybon Spaghetti
• 6 dentes de alho laminados
• 2 colheres (sopa) de azeite de oliva
• 2 colheres (sopa) de manteiga
• 100g de polvo pré-cozido e cortado em lâminas
• 1 pimentão vermelho picado
• 1 pimentão amarelo picado
• 25 camarões pré-cozidos e sem casca
• 1 colher (chá) de salsinha picada
• Sal e pimenta-do-reino a gosto
• Folhas de manjericão

Modo de fazer

1. Primeiro passo
Prepare a Massa de Sêmola de Grano Duro Petybon Spaghetti conforme as instruções da embalagem. Enquanto isso, em uma panela, doure o alho no azeite e na manteiga.
2. Segundo passo
Acrescente o polvo e refogue bem. Adicione os pimentões, os camarões e a salsinha. Tempere com o sal e a pimenta-do-reino.
3. Terceiro passo
Escorra bem a massa, misture com um pouco de molho e coloque uma porção no meio do prato. Regue com o restante do molho e sirva decorado com o manjericão.

Fonte:

Yahoo