AVENTURA SUBMARINA NA GRANDE BARREIRA DE CORAIS

Sem título

 

Mergulhar no maior sistema de recifes de corais do mundo é atração da costa norte da Austrália.

            Maior sistema de recifes de corais do mundo e Patrimônio Natural da Humanidade, a estrutura de 2,3 mil quilômetros vem, em grande parte, embranquecendo, por efeitos do aquecimento global. E enquanto as autoridades investem em programas de proteção à barreira, o turismo segue garantindo a economia da região.

            Imagine uma área equivalente a oito vezes o tamanho do Estado do Rio. É este o espaço que a Grande Barreira de Corais ocupa ao largo da costa da Austrália. Maior estrutura de organismos vivos do mundo, o sistema de recifes compreende uma área de 348 mil quilômetros quadrados. E abriga, em meio a seus corais duros e moles, mais de 1.500 espécies de peixes, cem de águas-vivas, três mil de moluscos, répteis, entre outras

Sufocados pelo aumento da temperatura dos oceanos, provocado pelo aquecimento global, os corais expulsam as algas fotossintetizadoras com quem têm relação simbiótica, que lhes servem, digamos, de alimento. Daí, vão morrendo. Perdendo cor. Embranquecendo.

A poluição dos mares também é problema. E assim se explica o fenômeno que hoje atinge parte da Grande Barreira de Corais australiana. E que afeta as diversas espécies de organismos que nela vivem. No fim de maio, o Centro de Excelência de Estudos sobre Recifes de Corais do Conselho Australiano de Pesquisas divulgou alerta, informando que ao menos 35% dos corais do sistema estão mortos. Ou quase. A situação seria crítica a partir da cidade de Townsville, em direção ao norte do país. Em Hamilton Island, que fica a pouco mais de 250 quilômetros, na direção sul, o problema não é evidente.

Autoridades e ambientalistas monitoram todo o sistema, que, quase em sua totalidade, integra o Parque Marinho da Grande Barreira de Corais. Há grande expectativa de que os efeitos do El Niño se reduzam, a temperatura dos oceanos caia e a saúde dos corais seja recuperada. Ou, ao menos, que os danos sejam contidos.

Mas os corais ainda estão lá e merecem uma visita:

 Confira

Sobrevoo e mergulho

Veja também

EMBARCANDO NA REAL

Precisamos decidir, para o bem de todos, que a pesca não tem nada a ver ...

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

PESCADORES E MARINHEIROS

Pescadores portugueses estão à beira de um ataque de nervos. Comandante do porta-aviões USS Theodore ...

A PESTE E AS RUÍNAS

A peste é o nosso calcanhar de Aquiles. A tragédia está batendo em nossa porta ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *