PESCANDO GENTE

Sem título

O coordenador do navio ‘Dignity’ de Médicos Sem Fronteiras fala sobre o resgate de refugiados na Europa. “Uma multidão de vida chega de uma vez no barco”. Ouça.

 No ano passado, segundo cálculo da Organização Internacional para as Migrações, 2.892 homens, mulheres e crianças morreram nas águas do Mediterrâneo Central, entre a África e a Europa. Com o bloqueio da rota marítima entre a Turquia e a Grécia, depois do acordo assinado em março entre os países da União Europeia e Ancara, a previsão é de que a rota do Mediterrâneo Central fique ainda mais movimentada neste ano.

Em 2015, equipes de MSF a bordo de três navios prestaram assistência a mais de 23 mil pessoas em 120 operações de resgate no Mediterrâneo Central. No mar Egeu, no norte da ilha de Lesbos, na Grécia, MSF, em parceria com o Greenpeace, assistiu mais de 14 mil pessoas que cruzavam da Turquia para a Grécia.

Veja mais: Depoimento;

O barco

Bob Dylan: Dignity: Piano

Bob Dylan: Dignity: Banda

 

 

Veja também

EMBARCANDO NA REAL

Precisamos decidir, para o bem de todos, que a pesca não tem nada a ver ...

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

PESCADORES E MARINHEIROS

Pescadores portugueses estão à beira de um ataque de nervos. Comandante do porta-aviões USS Theodore ...

A PESTE E AS RUÍNAS

A peste é o nosso calcanhar de Aquiles. A tragédia está batendo em nossa porta ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *