domingo , dezembro 17 2017

UM GRÃO DE AREIA

Cassini fotografa a Terra vista entre os anéis de Saturno. Apesar de ser o quinto maior planeta do sistema solar, a Terra aparece como uma minúscula esfera azulada vista a 1,4 bilhão de quilômetros de distância. Um pálido ponto azul. Um grão de areia.

O tamanho da Terra na imagem é tão reduzido que, quando a agência espacial americana fez a publicação, usuários do Twitter começaram a questionar a própria significância do planeta frente ao resto do universo. “Bilhões e bilhões de pessoas na Terra. Ver isso me faz sentir como se fôssemos tão pequenos e insignificantes”, escreve um. “Eu não consigo acreditar que tudo o que já aconteceu, amor, ódio e toda a história, foi nesse minúsculo grão de poeira”, compara outra usuária.

Se a foto for ampliada, ainda é possível enxergar um ponto quase imperceptível ao lado esquerdo do nosso planeta. Segundo a Nasa, essa é a Lua – que tem um diâmetro equivalente a pouco mais de um quarto do da Terra.

Há 27 anos, a nave Voyager tirou uma foto da Terra fazendo sua órbita no Sistema Solar. Nosso planeta — a 6 bilhões de quilômetros da nave — é um pequeno pálido ponto azul iluminado por um raio de Sol. Trata-se de uma imagem icônica, e todas as pessoas que gostam de ciência conhecem a importância dela.

“A Terra é um palco muito pequeno numa vasta arena cósmica. Pense nos rios de sangue derramado por todos os generais e imperadores para que, entre glória e triunfo, eles pudessem ser mestres momentâneos de uma fração do ponto. Pense nas infinitas crueldades cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra seus iguais de outro canto. Pense em quão frequentes foram os desentendimentos deles, em quão sedentos eles estavam para matar uns aos outros, em seus ódios fervorosos. Nossas atitudes, nossa autoimportância imaginária, a ilusão de que temos uma posição privilegiada no universo são desafiadas por esse ponto de luz pálida. Nosso planeta é um espécime solitário na grande escuridão cósmica que nos circunda. Em nossa obscuridade — em toda essa vastidão — não existe nenhum indício de que a ajuda virá de outro lugar para nos salvar de nós mesmos”, escreveu Sagan.

Cassini e o grão de areia

Pálido ponto azul, por Carl Sagan

Pálido ponto azul, por Carl Sagan (em inglês, com legendas)

 

Check Also

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

Anuncie na Revista da Pesca Brasileira

Anuncie na Revista da Pesca Brasileira A revista Pesca & Mar é centenária. Não é ...

PEIXE, BOI, ETC.

A produção brasileira de carne bovina manteve a trajetória de crescimento em 2016, enquanto a ...