domingo , dezembro 17 2017

‘CACHOEIRA DE SANGUE’ NA ANTÁRTIDA

Cientistas americanos descobriram a origem da ‘Cachoeira de Sangue’ que escorre pela Geleira de Taylor, no sudoeste da Antártida. Trata-se de um reservatório de água líquida, super-salgado e muito antigo, que está embaixo da geleira. Desde que foi descrita, em 1911, a queda d’água de coloração avermelhada, resultado da oxidação do ferro presente em sua composição, tem intrigado cientistas de todo o mundo por se manter em estado líquido, mesmo nas gélidas temperaturas do polo sul. Agora, com o mapeamento do fluxo da água, os geólogos identificaram que ela se formou há mais um milhão de anos, conserva-se em estado líquido dentro da geleira e flui por uma série de canais subterrâneos até chegar à superfície.

“A geleira de Taylor passa a ser a mais fria a ter água persistentemente fluindo”, disse em comunicado a pesquisadora Erin Pettit, da Universidade de Alaska Fairbanks, nos Estados Unidos, uma das autoras do estudo publicado no periódico científico Journal of Glaciology.

Descoberta pelo geocientista inglês Thomas Griffith Taylor há mais de um século, a queda d’água teve sua coloração avermelhada atribuída, a princípio, a algas. No entanto, ao analisar sua composição, os pesquisadores descobriram que se tratava de oxidação, já que a água era rica em ferro que, ao entrar em contato com o oxigênio do ar, ‘enferruja’. Os pesquisadores descobriram também, em 2009, que o local abriga um complexo ecossistema composto por microrganismos que se alimentam unicamente de ferro e enxofre. Mas, até hoje, a fonte da água líquida da cachoeira ainda não havia sido determinada.

 

Cachoeira de sangue

Bienal Antártica leva arte ao continente gelado

Alameda dos icebergs no Ártico

 

 

Check Also

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

Anuncie na Revista da Pesca Brasileira

Anuncie na Revista da Pesca Brasileira A revista Pesca & Mar é centenária. Não é ...

PEIXE, BOI, ETC.

A produção brasileira de carne bovina manteve a trajetória de crescimento em 2016, enquanto a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *