Home » Destaques » CORRENTE HUMANA

CORRENTE HUMANA

Corrente humana salva nove pessoas de afogamento em praia na Flórida.

Um grupo de nove pessoas que estavam se afogando em uma praia da Flórida foi salvo por outros banhistas que formaram uma corrente humana e conseguiram resgatá-los.

O episódio ocorreu em uma praia de Panama City, localizada a mais de 570 km de Orlando. Segundo o jornal local “The Panama City News Herald”, mais de 80 pessoas teriam se juntado para criar a corrente humana e salvar o grupo que estava nadando em uma área muito afastada da costa.

“Eu realmente pensei que iria perder minha família naquele dia”, afirmou Roberta Ursrey, uma das nove pessoas que foram resgatadas, ao “The Panama City News Herald”. Ela contou que ficou preocupada quando viu os dois filhos nadando em uma área muito afastada da praia, e começou a gritar pedindo socorro. Roberta, então, entrou na água para salvá-los, junto com o pai deles, um primo, a avó e mais três pessoas que se solidarizaram. No entanto, mesmo alcançando os garotos, o grupo não conseguiu resgatá-los e precisou pedir socorro.

Foi nesse momento que as pessoas que estavam na praia de Panama City perceberam o perigo e começaram a se mobilizar para salvar a família. De forma espontânea formaram uma corrente humana da areia até a do grupo à deriva, que naquela altura já estava a mais de 100 metros da costa. Duas filhas de Roberta também estavam na corrente humana. O esforço e a agitação foram tamanhos que uma mulher que contribuiu para a corrente acabou sofrendo um infarto e foi hospitalizada.

Uma foto da corrente humana ainda na agua foi postada nas redes sociais, se tornando rapidamente viral.

A pesca anda precisando de uma corrente humana como essa.

 

Vídeo corrente humana

 

 

 

Além disso, Verifique

SARDINHA E INSULTO

Setor da sardinha diz que parecer científico é um “insulto” aos sacrifícios dos pescadores. Isso ...

OSTRAS E MEXILHÕES

Toxina interdita cultivo de ostras e mexilhões em todo o litoral de Santa Catarina. Exames ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*