IMPORTAÇÃO DE PESCADO

De acordo, com o estudo da Balança Comercial de Pescado realizado pela CNA, a A sardinha, o salmão, a merluza, o bacalhau, o tubarão-azul e a polaca ficaram entre as principais espécies importadas pelo país, somando 188375,9 toneladas e 704,2 milhões de dólares nos oito primeiro meses de 2017.

Entre os principais origens das importações brasileiras de pescado estão: Chile (43,80%), China (11,92%), Noruega (8,06%), Vietnã (7,88%) e Argentina (7,52%).

Os importadores brasileiros compraram duas vezes mais merluza que os espanhóis entre janeiro e julho de 2017. Com as 15,6 mil toneladas importadas, o Brasil ultrapassou os ibéricos – os primeiros do ranking no mesmo período em 2016.

Foram 5,8 mil toneladas de merluza a mais em relação às compras brasileiras ao mesmo período do ano passado, um reflexo direto da diminuição do volume de panga do Vietnã e polaca oriunda da China. O dispêndio cresceu 57%, mas o preço pago, de US$ 2,98/kg, praticamente se manteve o mesmo.

Este desempenho é majoritariamente impulsionado pela compra de filés da merluza argentina, que até julho deste ano representaram 15.464 toneladas; os volumes de peixe inteiro são um negócio pontual (234 toneladas entre janeiro e julho de 2017) para o Brasil.

 

Balança Comercial de Pescado (p. 10 a 13): SITE ANALISE COMERCIAL AGO 17

 

Brasil lidera com folga ranking de importadores de merluza argentina

 

Veja também

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

PEIXE MORTÍFERO

PEIXE MORTÍFERO Uma cidade do Japão transmitiu um alerta de emergência depois que porções potencialmente ...

UM MAR DE EVENTOS EM 2018

UM MAR DE EVENTOS EM 2018 Quem trabalha na produção, processamento ou comercialização de pescado ...