CONTRA A PESCA ILEGAL

 FAO quer que mais países assinem tratado contra pesca ilegal

Para Chefe da agência, José Graziano da Silva, acordo é “principal ferramenta” para combater a prática e ajudar no combate de outros “problemas sérios como tráfico de drogas e seres humanos”; pesca nos mares Mediterrâneo e Negro são metas em compromissos feitos em conferência sobre oceanos em Malta.

Em Malta, onde participa da uma conferência sobre oceanos organizada pela União Europeia, o chefe da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, defendeu que todos os países devem entrar no tratado contra a pesca ilegal.

Até o momento, 50 países são parte do acordo, mas, para José Graziano da Silva é preciso “muito mais”.

Implementação – A FAO está redobrando seu compromisso para implementar o tratado e recursos altos de seu próprio orçamento para apoiar países mais pobres no desenvolvimento das capacidades técnicas, científicas e legais necessárias.

O acordo exige inspeções rigorosas em navios pelo país do porto e não da bandeira. Segundo Graziano da Silva, esta é a “principal ferramenta” para combater pesca ilegal e também para ajudar no combate de outros “problemas sérios como tráfico de drogas e seres humanos”.

Oceanos saudáveis – Ele também anunciou US$ 41,9 milhões da FAO no financiamento de programas voltados ao setor de pesca, incluindo gestão e subsistência ao redor dos mares Mediterrâneo e Negro.

Para Graziano da Silva, “oceanos saudáveis são uma condição vital para a implementação bem-sucedida da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, e são especialmente cruciais para algumas das comunidades mais pobres do mundo que dependem em atividades de pesca de pequena escala.

Em junho, a ONU realizou a primeira Conferência Mundial sobre os Oceanos.

CONTRA A PESCA ILEGAL

FAO: pesca ilegal tira do mar 26 milhões de toneladas de peixes por ano

 

 

Veja também

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

PEIXE MORTÍFERO

PEIXE MORTÍFERO Uma cidade do Japão transmitiu um alerta de emergência depois que porções potencialmente ...

UM MAR DE EVENTOS EM 2018

UM MAR DE EVENTOS EM 2018 Quem trabalha na produção, processamento ou comercialização de pescado ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *