PEIXE MORTÍFERO

PEIXE MORTÍFERO

Uma cidade do Japão transmitiu um alerta de emergência depois que porções potencialmente mortais de um peixe foram distribuídas ao mercado por engano. As autoridades se apressaram em anunciar as suspeitas e evitar que clientes consumissem o produto, oferecido em um supermercado de Gamagori.

De acordo com as autoridades, o estabelecimento vendeu cinco pacotes de um peixe — o baiacu — sem remover o fígado do animal, que contém veneno para sua defesa. Até esta terça-feira, três embalagens foram recuperadas, mas duas permaneciam em mãos de consumidores.

A cada ano, o Japão registra vários casos de envenenamento em consumidores de baiacu. Nem todas as ocorrências foram letais. Com receio da contaminação, o governo de Gamagori, que fica na região central do país, acionou um sistema de emergência para que os compradores das cinco porções mortais as devolvessem. Os alertas foram transmitidos pelas caixas de som espalhadas pela cidade.

Caro e restrito ao inverno local, o baiacu costuma ser servido cru ou cozido em uma sopa. O fígado, os ovários e a pele do animal contém um veneno mortal, a tetrodotoxina. Para preparar os pratos com este ingrediente, é preciso ter treinamento especial e licença — até porque não há antídoto em caso de contaminação.

A tetrodotoxina afeta o sistema nervoso em um processo “rápido e violento” que começa com a dormência dos lábios até a paralisia total do corpo.

Caça ao peixe mais mortífero: JN.PT

Cozinheiros precisam de licença para preparar peixe venenoso: G1

Família inteira é internada após ficar paralisada por comer peixe com veneno mortal: GADOO

Veja também

O PULO DO PEIXE

O PULO DO PEIXE No começo da década de 1980, Chuck Bundrant convenceu os americanos ...

PÁSCOA SEM BACALHAU

Páscoa sem bacalhau: veja receitas com outros peixes e frutos do mar Quando se trata ...