Helder mostra potencial aquícola brasileiro na Rússia

Em viagem com Michel Temer, ministro cria grupo de estudo para incrementar aquicultura


Helder potencial Russia

Moscou – O ministro da Pesca e Aquicultura (MPA), Helder Barbalho, teve um encontro, nesta quarta-feira (16), com o primeiro-ministro da Rússia, Dmitri Medvedev. O encontro marcou o último dia da visita ao país. “Queremos aproveitar o embargo (a produtos alimentícios de países europeus) em prol do Brasil, que diminuiu consideravelmente a importação russa de pescado de outros países. A Rússia exporta fundamentalmente bacalhau e merluza, e nós queremos fazer o inverso, principalmente com camarão, pelo qual eles mostraram absoluto interesse, e com espécies da Amazônia”, disse.

Durante os dias em que esteve na Rússia, Helder mostrou o potencial aquícola brasileiro e visitou fazenda de produção de truta, a F Trout. A empresa produz 500 toneladas por ano, em sistema intensivo em uma área de 3.600 metros quadrados. A F Trout utiliza a tecnologia de outra companhia, a Aqua Maof.

Alto Nível – Helder faz parte da comitiva do vice-presidente da República, Michel Temer. A viagem serviu para incrementar o comércio entre os dois países. O Brasil tem interesse em atrair investimentos em infraestrutura, turismo e serviços, bem como aumentar as vendas de carnes e outros produtos agropecuários para os russos. Esses e outros temas foram apresentados pelo Brasil na VII Reunião da Comissão de Alto Nível Brasil-Rússia. “O Brasil tem interesse em atrair empresas russas para investir na modernização de nossas ferrovias, portos e aeroportos”, afirmou Temer.

Por outro lado, a Rússia quer vender equipamentos de defesa, aumentar as exportações de trigo e pescado. “O Brasil é um grande parceiro na América do Sul. Nossas relações são baseadas no respeito mútuo e confiança”, destacou Medvedev. A cooperação energética também foi debatida. Os dois governos querem impulsionar acordos em energia nuclear para fins pacíficos. “No Brasil, esta não é apenas uma questão de governo, mas uma determinação constitucional de que a energia nuclear seja usada apenas para fins pacíficos”, ressaltou o vice-presidente.

Michel Temer e Dmitri Medvedev falaram ainda sobre a possibilidade da utilização das moedas Real e Rublo nas transações entre os dois países. “Conversando com o presidente do Governo me comprometi a fazer novos exames no Banco Central do Brasil para verificar se isto é possível, até porque, cada vez mais, se incrementam as relações”, afirmou.

Ciência – O governo russo disponibilizou 1.100 vagas para estudantes brasileiros na Universidade Estatal de Moscou e na Universidade Estatal de São Petesburgo, por meio do programa Ciência Sem Fronteiras. A barreira da língua ainda é problema, mas trabalha-se no oferecimento de cursos em inglês.

Após três dias de agenda oficial na capital da Rússia, o vice-presidente Michel Temer e sua comitiva, da qual faz parte o ministro Helder Barbalho, seguem para a Polônia em busca de mais investimentos para o Brasil.

Fonte:

Ministério da Pesca e Aquicultura

Veja também

SECRETÁRIO NACIONAL DA PESCA EM ITAJAÍ

Jorge Seif Junior confirmou o interesse em desburocratizar o setor, facilitando a emissão de documentos ...

BARCO BOLSONARO: TODOS A BORDO

“Para colocarmos o Brasil no caminho da prosperidade é preciso compreender que todos estamos no ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *