DIETA FLEX

Estudo mostra que se o mundo quiser limitar as mudanças climáticas, a escassez de água e a poluição o caminho é adotar uma dieta “flexitariana”, que prevê a redução do consumo de carne e uma alimentação rica em produtos à base de plantas.

Um flexitariano não depende de carne ou peixe, mas ainda come ocasionalmente esses produtos — Foto: Pixabay/Divulgação

 

Dieta ‘flexitariana’ pode salvar o mundo, de acordo com estudo — Foto: BBC

 

De acordo com dados da ONU, o mundo precisa de produzir 50% mais alimentos para sustentar quase 10 mil milhões de pessoas em 2050. Diante deste cenário, para evitar uma crise, os cientistas pedem uma mudança global nos hábitos alimentares e sugerem uma dieta baseada em vegetais, a redução do desperdício e melhores práticas agrícolas.

Para reverter o impacto negativo e alcançar um futuro sustentável, o desperdício de alimentos precisará ser reduzido, até 2050, pela metade, e as práticas agrícolas terão de melhorar, assim como a nossa alimentação. Adotar uma dieta flexitariana também é um passo fundamental para alcançar esse objetivo, sugerem os cientistas.

Ser flexitariano significa comer principalmente alimentos de origem vegetal – como frutas, verduras, legumes, grãos, nozes e produtos de soja – mas não exclusivamente isso.

Carnes podem ser consumidas ocasionalmente – é por isso que o flexitarianismo também tem sido chamado de “vegetarianismo casual”, e está se tornando cada vez mais popular – mas isso significa uma grande redução em relação ao que entra no prato atualmente.

De acordo com os pesquisadores, no caso da carne bovina é preciso haver uma redução de consumo da ordem de 73%. Para a carne de porco, seriam quase 90% a menos. Isso reduziria pela metade as emissões de gases de efeito-estufa da pecuária – e uma melhor gestão das fezes desses animais permitiria uma diminuição ainda maior.

O estudo mostra uma lista com 25 produtos e, desse total, 12 têm a ampliação do consumo recomendada. Além de feijão, nozes e sementes, há, por exemplo, mais soja, óleos vegetais, frutas e peixes.

Por outro lado, prevê grandes reduções nos volumes também de ovos, arroz, açúcar, trigo, raízes, milho, azeite de oliva, leite e aves.

ONU recomenda nova dieta

http://portugalmundial.com/onu-recomenda-mudanca-global-para-dieta-sem-carne-e-sem-laticinios/#

Estudo recomenda nova dieta 2

https://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/estudo-recomenda-comer-menos-carne-para-salvar-o-mundo-e-evitar-alteracoes-climaticas]

UN urges global move to meat and dairy-free diet

https://www.theguardian.com/environment/2010/jun/02/un-report-meat-free-diet

O que vamos comer em… 2030?

https://julia.pt/2017/12/29/o-que-vamos-comer-em-2030/

Veja também

PEIXE MORTÍFERO

PEIXE MORTÍFERO Uma cidade do Japão transmitiu um alerta de emergência depois que porções potencialmente ...

PÁSCOA SEM BACALHAU

Páscoa sem bacalhau: veja receitas com outros peixes e frutos do mar Quando se trata ...