Home » Artigos » MPA assegura US$1 milhão para aprimorar a pesca de camarão

MPA assegura US$1 milhão para aprimorar a pesca de camarão

Os recursos serão utilizados no aprimoramento dos processos de gestão e pesquisa

MPA aprimorar pesca de camarao

Brasília – O Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) garantiu a participação no projeto Manejo Sustentável da Fauna Acompanhante na Pesca de Arrasto na América Latina e Caribe (REBYC II – LAC). Capitaneado pela Organização para a Alimentação e Agricultura das Nações Unidas (FAO) e financiado pelo GEF- Global Environmental Facility, que investirá U$$ 4 milhões durante 4 anos a fundo perdido, a iniciativa promoverá o aprimoramento dos processos de gestão e pesquisa para o desenvolvimento de novas tecnologias para a redução do impacto ecológico, dos descartes e do desperdício na pesca de arrasto de camarão em todo país.

Segundo o secretário de Planejamento e Ordenamento da  Pesca do MPA, Fábio Hazin, o workshop internacional será seguido por um nacional, no dia 17 de setembro, quando os projetos brasileiros e o planejamento para o desenvolvimento do trabalho serão discutidos com a comunidade científica. “A participação do Brasil é uma demonstração de que é possível se transformar a realidade da gestão pesqueira do país, com boas ideias”, afirmou Hazin.

No Brasil, o projeto se desenvolverá em 7 localidades, nos estados do Pará, Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, com início previsto para o princípio do próximo mês e com o repasse de metade dos recursos alocados ao país. Hazin afirma ainda que a iniciativa mostra a determinação do MPA em modernizar o setor pesqueiro por meio da geração de dados e informações científicas. “Colocando o País na vanguarda da gestão pesqueira em todo mundo”, completou.

Os recursos aportados se somarão aos R$ 12 milhões anunciados por ocasião do lançamento dos Comitês Permanentes de Gestão (CPGs), no início do mês, a partir de um Acordo de Cooperação entre o MPA e o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Os CPGs têm a missão de fortalecer as ações de pesquisa a serem conduzidas pelos Subcomitês Científicos dos CPGs.

Além do Brasil, o REBYC II – LAC conta com a participação do México, Colômbia, Costa Rica, Suriname, e Trinidad e Tobago. O projeto terá 4 eixos de desenvolvimento: Arcabouço legal e institucional; Práticas de pesca responsáveis; Meios de vida, segurança alimentar e nutricional, e questões de gênero e Compartilhamento de aprendizagem e experiências.

Fonte:

Ministério da Pesca e Aquicultura

Além disso, Verifique

PEIXE, BOI, ETC.

A produção brasileira de carne bovina manteve a trajetória de crescimento em 2016, enquanto a ...

DE VOLTA AO NORMAL

Maior empresa enlatadora de pescados da América Latina retoma produção em Itajaí.  Empregados da área ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*