BARCO BOLSONARO: TODOS A BORDO

“Para colocarmos o Brasil no caminho da prosperidade é preciso compreender que todos estamos no mesmo barco, e que trabalhar para prejudicá-lo é prejudicar a si próprio”, tuitou o presidente eleito Jair Messias Bolsonaro.

“É preciso compreender que todos estamos no mesmo barco” – Crédito: Pictame

 

A pesca tem estado presente nas palavras do presidente eleito Jair Bolsonaro.  No dia 4 de novembro, ele usou o Twitter para apelar pela unidade do país. “Para colocarmos o Brasil no caminho da prosperidade é preciso compreender que todos estamos no mesmo barco, e que trabalhar para prejudicá-lo é prejudicar a si próprio. Se cada um levar consigo estes valores, certamente chegaremos em posição de destaque no mundo”, tuitou.

Bolsomoro: “Moro como juiz pescava de varinha. Como ministro, irá pescar com rede de arrastão. O Sergio Moro vai pegar vocês” – Crédito: Papotv

Em sua live de 9 de novembro, no Facebook, Bolsonaro falou sobre a nomeação de Sergio Moro para o Ministério da Justiça. “Moro como juiz pescava de varinha. Como ministro, irá pescar com rede de arrastão.” Bolsonaro enfatizou que deu “carta branca” para Moro montar seu ministério, com objetivo de combater a corrupção e o crime organizado. “O Sergio Moro vai pegar vocês.”

O Bolsonaro pescador e capitão de navio comentou que a indicação da deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) para o Ministério da Agricultura partiu da bancada do agronegócio, mas que o nome para o Meio Ambiente será uma escolha pessoal. “Quem vai indicar o ministro do Meio Ambiente? O Jair Messias Bolsonaro. Vocês do meio ambiente não sabem o que é produzir”.

Por sua vez, a futura ministra da Agricultura afirmou, no dia 13 de novembro, que sua pasta deverá incorporar o setor de pesca e as políticas relacionadas à agricultura familiar e reforma agrária. De acordo com a deputada, que se reuniu durante a manhã com o presidente eleito, foi ele próprio, Bolsonaro, quem pediu estudos de viabilidade para reestruturar o ministério.

Abipesca – Em depoimento à Seafood Brasil, Cristiano Lobo, diretor de assuntos governamentais da Associação Brasileira das Indústrias de Pescados (Abipesca), afirmou que, para a agenda do pescado ser eficaz, será necessário atuar em três eixos fundamentais. O primeiro trataria da desburocratização das estruturas administrativas do setor, incluindo a despolitização da pasta especializada e o urgente uso da tecnologia para gerir as demandas setoriais.

O segundo eixo seria concentrado na harmonização legal a padrões internacionais, cumprindo o que recomenda o Acordo de Medidas Sanitárias e Fitossanitárias celebrado no âmbito da OMC.

E, por último, o terceiro eixo atuaria no fomento ao consumo através de medidas que gerem redução do preço final ao consumidor, por meio da diminuição dos custos que incidem sobre todos os elos da cadeia produtiva.

A futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o presidente eleito Jair Bolsonaro – Crédito: Frente Parlamentar Agropecuária/Divulgação

Abrapes – Já Thamires Quinhões, diretora-executiva da Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes) vê nexo positivo entre a eleição do Bolsonaro e o comércio exterior. Para ela, o discurso de um mercado multilateral e liberal beneficia o pescado em geral, uma vez que a produção nacional não é autossuficiente e não dispõe das inúmeras espécies que o consumidor deseja. Paulo Guedes, novo ministro da Economia, já sinalizou que não pretende incentivar medidas protecionistas ao mercado brasileiro.

Quinhões vê no discurso de Bolsonaro uma simplificação burocrática no Ministério da Agricultura (Mapa) e Ministério do Meio Ambiente (MMA). Ela sublinha que para o desenvolvimento da pesca e aquicultura nacionais, é preciso uma comunicação efetiva entre o Mapa e o MMA. Outro possível benefício, na visão dela, é banir as barreiras sanitárias quanto a importação de algumas espécies, que podem trazer à mesa do consumidor um produto a custo acessível e de excelente qualidade.

Entre as promessas do líder do PSL na presidência uma das mais importantes seria oferecer maior previsibilidade cambial, ainda que considere o câmbio flutuante. Gerando resultado positivo sobre inúmeros aspectos: “Tal fato, além de trazer segurança para a aquisição de produtos, também viabiliza investimentos na modernização das empresas, tornando-as mais competitivas”, finalizou Quinhões.

PeixeBR – Para Francisco Medeiros, diretor presidente da Associação Brasileira de Piscicultura (PeixeBR), Bolsonaro deve trazer avanços à aquicultura.

Indústria do pescado mantém esperança de crescimento após eleição de Bolsonaro – Crédito: Seafood Brasil

A expectativa é alta, já que no passado Medeiros enxerga que as ações do governo foram danosas, principalmente, da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca (Seap), resultando em perdas financeiras. Um dos exemplos citados pelo diretor seria a questão do Registro Geral da Atividade Pesqueira (RGP). Segundo Medeiros, o produtor não consegue fazer o registro, o que acaba dificultando o acesso ao crédito e gerando impacto direto no desenvolvimento da atividade.

Atualmente o principal desejo da PeixeBR é que a pasta seja transferida definitivamente para o Ministério da Agricultura.

ABCC – Agora na condição de assessor especial da Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), Itamar Rocha também acredita que a aquicultura terá ganhos com o novo governo, sobretudo pelas promessas de desburocratização e priorização do desenvolvimento de atividades produtivas do meio rural.

SAPERJ – Para o presidente do SAPERJ, Alexandre Guerra Espogeiro, o fundamental é que o capitão Bolsonaro e sua tripulação levem o barco no rumo certo. “Navegar é preciso, tem que ter rumo certo, pulso firme, coerência, sem ficar mudando de acordo com o vento, com a maré de sobe e desce dos interesses políticos e ideológicos. Estamos sob nova direção e espero que seja a direção certa”, conclui.

O barco de Bolsonaro

https://www.oantagonista.com/brasil/o-barco-de-bolsonaro/

Bolsonaro: “Sergio Moro vai pegar vocês”

https://www.oantagonista.com/brasil/bolsonaro-sergio-moro-vai-pegar-voces/?utm_source=OA&utm_medium=leiamais&utm_campaign=interna&utm_content=1

“Vocês do meio ambiente não sabem o que é produzir”

https://www.oantagonista.com/brasil/voces-meio-ambiente-nao-sabem-o-que-e-produzir/

Bolsonaro o pescador

https://www.youtube.com/watch?v=nO5gjHTGVRU&feature=youtu.be

Indústria de pescado mantem esperança de crescimento com o novo governo

 http://seafoodbrasil.com.br/industria-pescado-mantem-esperanca-de-crescimento-com-o-novo-governo/

Aquicultura quer setor com Mapa e desburocratização

http://seafoodbrasil.com.br/aquicultura-brasileira-renova-expectativas-com-governo-bolsonaro/

Agricultura deve unir pesca, pequeno produtor e INCRA, diz futura ministra

https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-brasil/2018/11/13/agricultura-devera-assumir-pesca-pequenos-produtores-e-incra.htm

Faça como um velho marinheiro

https://www.vagalume.com.br/paulinho-da-viola/argumento.html

Veja também

DIESEL E OUTRAS DEMANDAS

  “Para aliviar o bolso do pescador e tornar o pescado nacional mais competitivo, o ...

BARREIRA BILIONÁRIA

Barreiras comerciais custam quase US$ 1 bi por ano ao Brasil. Em um mundo cada ...