KUNG FU NO MAR

KUNG FU NO MAR

Barco brasileiro atacado por chineses – Foto: Everton Padilha

 

Imagem da embarcação chinesa que tentou afundar barco brasileiro. Foto: WCPFC/Divulgação

 

Detalhe do abalroamento / Crédito: Ewerton Padilha/Seafood Brasil

 

Pescadores atacados por embarcação estrangeira chegaram a Natal — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

 

O barco brasileiro “Oceano Pesca I” foi atacado por uma embarcação chinesa “Chang Rong IV” a 600 quilômetros da costa potiguar, em águas internacionais, no dia 22 de novembro. E só não afundou porque é novo e feito de aço. O ataque foi motivado pela briga por território de pesca do atum. O Rio Grande do Norte e o Ceará produzem 30 mil toneladas por ano do pescado. Isso rende R$ 600 milhões/ano.

O “Oceano Pesca I” possui 22 metros e sua tripulação é formada por 10 membros. De acordo com o site da Comissão de Pesca do Pacífico Ocidental e Central, o barco “Chang Rong 4” tem uma tripulação composta por 30 membros e foi construído em 1997. Após o ataque, o barco brasileiro navegou em sentido contrário ao barco chinês. Os chineses ainda ficaram seguindo os brasileiros por um tempo.

O barco atacado pertence ao empresário Everton Padilha, da empresa Oceano Pesca I, que funciona no Rio Grande do Norte. O confronto teria acontecido por volta das 11h30. Ele foi informado pela tripulação por meio de telefone via satélite. O local fica a cerca de 100 milhas de Fernando de Noronha, ao sul.

Everton Padilha contou que sua embarcação estava pescando quando o barco chinês começou a vir para cima. E que pelo rádio e por sinais, os chineses ameaçavam afundar a embarcação brasileira. “Eles foram ameaçados. Os chineses bateram contra o barco e faziam menção de como se fosse cortar a garganta da tripulação. Além disso, arremessaram vários objetos no pessoal”, contou.

Para Gabriel Calzavara, presidente do Sindicato da Indústria da pesca no Rio Grande do Norte (Sindipesca), esse foi o terceiro incidente entre brasileiros e chineses. Mas esta é a primeira vez uma embarcação tenta afundar a outra. Os outros dois teriam ocorrido num período de três meses antes. Ele afirmou que o caso é um incidente internacional e que o Governo Brasileiro tem de atuar nesse caso. “O comandante ficou dizendo pelo rádio que ia colocar o barco a fundo. Se não fosse feito de aço e novo, teria afundado. Abriu um rombo no casco”, contou.

 E acrescentou: “Há uma briga no mar. Uma guerra pelo atum no Atlântico. E o Brasil está incomodando. É a guerra do Atum”, afirmou. Na avaliação dele, o que aconteceu envolvendo um barco potiguar é um incidente internacional para o qual o Governo Brasileiro tem de tomar uma atitude. Segundo ele, é importante que seja garantida a segurança das embarcações brasileiras em alto mar.

Momentos de terror – Os tripulantes do “Oceano Pesca I” passaram um grande sufoco. Três dos 10 homens que estavam na embarcação Oceano Pesca I são de São Miguel do Gostoso, e um deles relatou o susto. “Na hora, a gente pensou que ia morrer”.

Lucivaldo Batista disse que ele e os colegas chegaram a pedir para que os chineses não atacassem. “Na hora do impacto o barco encheu de água, todo mundo achou que ia morrer. Choramos, ajoelhamos, pedimos a eles para não fazer aquilo com a gente e ficamos pedindo a Deus, só esperando”, relata.

“Muito assustador”, resumiu o cearense Vanaldo Morais, operador de máquinas do atuneiro potiguar. “Quando ele chegou aqui, começou a desacelerar o barco dele e jogar parafuso, e fez a volta, para bater na gente”, lembra.

 

Vídeo realizado pelos pescadores da embarcação Oceano Pesca I

https://www.youtube.com/watch?v=pyp30Re19Vc

Barco brasileiro atacado por barco chinês

https://www.op9.com.br/rn/noticias/barco-brasileiro-atacado-por-embarcacao-chinesa-em-alto-mar/

Sindicato denuncia ataque

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/sindicato-da-pesca-denuncia-ataque-de-navio-china-s/431036

Marinha instaura inquérito

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/marinha-instaura-inqua-rito-para-apurar-incidente-com-navio-potiguar-na-china/431005

Argentina metralha e afunda barco de pesca chinês em suas águas

https://brasil.elpais.com/brasil/2016/03/15/internacional/1458071690_194944.html?id_externo_rsoc=FB_CC

Piratas podem ser novo risco no Atlântico Sul

https://www.senado.gov.br/noticias/Jornal/emdiscussao/defesa-nacional/razoes-para-a-implementaao-da-estrategia-nacional-de-defesa/piratas-podem-ser-novo-risco-no-atlantico-sul.aspx

Capitania investiga ‘guerra do atum’

http://seafoodbrasil.com.br/guerra-pelo-atum-cprn-instaurou-inquerito-apos-ataque-de-barco-chines/

Momentos de terror

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2018/11/25/pescadores-contam-momentos-de-terror-em-barco-potiguar-atacado-a-gente-pensou-que-ia-morrer.ghtml

 

Veja também

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

ERNST HAECKEL E O ART NOUVEAU

      Ernst Heinrich Philipp August Haeckel (1834-1919) foi um zoólogo, naturalista, filósofo, médico, ...

FORÇA DE SUPERFÍCIE

Marinha desprioriza submarino nuclear para investir nos meios de superfície.     A chamada Alta ...