DUAS CONQUISTAS DA ANTÁRTICA

Norte-americano cruza a Antártica a pé e sozinho pela primeira vez na história. Há 107 anos um norueguês se tornou o primeiro explorador a alcançar o Polo Sul.

O Polo Sul / Crédito: History At Once
O norte-americano Colin O’Brady, de 33 anos, cruzou sozinho a Antártica com equipamento mínimo — Foto: @colinobrady/Reprodução/Instagram/G1
Roald Amundsen e sua equipe conquistam o polo sul em 14 de dezembro de 1911. Eles usaram trenós guiados por cães / Crédito: The Vintage News

Um aventureiro norte-americano completou no dia 26 de dezembro de 2018 uma travessia inédita da Antártica. Colin O’Brady, de 33 anos, atravessou o continente sozinho e a pé, sem qualquer tipo de assistência – o primeiro na história a cumprir a tarefa.

O norte-americano demorou 54 dias para percorrer 1,6 mil quilômetros. O aventureiro tinha a posição definida por um GPS, e podia ser conferida diariamente em seu site na Internet, colinobrady.com.

O’Brady partiu em 3 de novembro, junto com o militar britânico Louis Rudd, de 49 anos, da geleira Union, na Antártica. Os dois competiram para ver quem conseguia completar a façanha de cruzar a pé, só e sem ajuda o continente gelado. Em 1996-97, um explorador norueguês, chamado Borge Ousland, atravessou pela primeira vez a Antártica sozinho, mas recebeu ajuda de terceiros, sendo impulsionado com velas ao longo de sua travessia. O’Brady e Rudd, por sua vez, usaram somente trenós, chamados pulks, que pesam 180 quilos.

O pioneiro norueguês – Há 117 anos, o norueguês Roald Amundsen se torna o primeiro explorador a alcançar o Polo Sul, superando seu rival, o britânico Robert Falcon Scott. Amundsen enfrentou o continente mais frio, mais seco, com a maior média de altitude e de maior índice de ventos fortes do planeta. A temperatura mais baixa da Terra (-89,2 °C) foi registrada na Antártica, sendo a temperatura média na costa, durante o verão, de apenas -10 °C; no interior do continente, é de -40 °C. Ventanias com velocidades de aproximadamente 100 km/h são comuns e podem durar vários dias.

A expedição de Scott já não teve tanta sorte. O trenó motorizado quebrou, os pôneis tiveram que ser sacrificados e os cães foram enviados de volta, enquanto Scott e quatro companheiros continuaram caminhando. Em 18 de janeiro, 1912, eles chegaram ao Polo Sul apenas para descobrirem que Amundsen tinha estado lá há quase um mês.

Leia mais na revista Pesca & Mar 179

Amundsen chega ao Polo Sul

 https://www.youtube.com/watch?v=4hfY19g-GCs

Glória e tragédia na corrida ao Polo Sul – musica

https://www.youtube.com/watch?v=t89sHgV3BiU

Colin O’Brady defies the ‘impossible’ with first-ever solo trek across Antarctica

https://www.youtube.com/watch?v=i7MyWmZljGk

Veja também

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

AQUISHOW BRASIL 2019

Abertura da Aquishow Brasil 2019 reúne políticos, empresas e produtores. Palestra sobre “A nova SAP ...

SAP SUSPENDE NOVAS AUTORIZAÇÕES PARA PESCA DE ATUM

A suspensão de emissão de autorização de pesca não se aplica às permissões prévias emitidas ...