QUALIDADE DE PESCADO

Fiperj participa de palestra sobre a qualidade do pescado. O evento, gratuito, apresentou o conceito de fraudes em alimentos, ressaltando as problemáticas socioeconômicas que resultam do processo.

Peixe tem que ser autêntico / Crédito: ASSERJ
Dra. Natália Lima apresentou o conceito de fraudes em alimentos / Foto: Fiperj

Extensionista da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), André Medeiros, foi convidado a comparecer na treinamento sobre a qualidade e desenvolvimento do bacalhau da Noruega, além de fraudes comuns em pescado, realizado pela empresa S2G – Soluções em Sistemas de Gestão, na Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro.

O evento, gratuito, apresentou o conceito de fraudes em alimentos e os diferentes tipos destas, ministrado pela Dra. Natália Lima, ressaltando as problemáticas socioeconômicas que resultam do processo. Em seguida, a Dra. Cláudia Magalhães esclareceu as principais espécies fraudadas na comercialização do pescado.

Representando o Conselho Norueguês da Pesca, Dra. Giselle Martins, comentou sobre o histórico do produto no mundo e no Brasil, identificou os diferentes tipos de bacalhau e peixes salgados e secos, assim como apresentou a legislação acerca do Regulamento Técnico de Identidade e Qualidade do produto, publicada recentemente (IN SDA 01, de 15/01/2019).

Também participaram do treinamento outros técnicos da área, da Vigilância Sanitária do RJ, membros de universidades, responsáveis técnicos e manipuladores de supermercados, e outros.

Fiperj participa de palestra sobre a qualidade do pescado

http://www.fiperj.rj.gov.br/index.php/noticia/detalhe/995

Vamos fazer a Cultura de Food Safety acontecer?

https://www.s2gestao.com.br/vamos-fazer-a-cultura-de-food-safety-acontecer/

O autêntico Bacalhau da Noruega

https://bacalhaudanoruega.com.br/

Veja também

SAP SUSPENDE NOVAS AUTORIZAÇÕES PARA PESCA DE ATUM

A suspensão de emissão de autorização de pesca não se aplica às permissões prévias emitidas ...

FANTÁSTICO PEIXE FAKE

Pauta do “peixe fake” no Fantástico ajuda ou atrapalha o consumo de pescado no Brasil? ...