FIM DA 445?

Ministério do Meio Ambiente avalia revisão da lista de espécies aquáticas ameaçadas após pedido do Ministério da Agricultura. Pasta disse em comunicado que pedido ainda será analisado e discutido.

Após a publicação da lista em 2014, o Ministério do Meio Ambiente proibiu a captura, o transporte, armazenamento, guarda e manejo de exemplares das espécies listadas / Imagem: Sea Shepherd
Pescadores do Brasil contra a portaria 445 prometiam parar BRs em todo país em 21 de abril de 2017 / Imagem: radio web juazeiro
Pescadores do Porto de Itajaí fecharam, no dia 27 de abril de 2017, os dois sentidos da BR-101 próximo à ponte sobre o Rio Itajaí-Açu, no Litoral Norte de Santa Catarina em protesto contra a portaria 445 / Crédito: Onda Gringa
Barcos impedem a entrada e saída de embarcações no Complexo Portuário de Itajaí (SC). O setor exige a revogação da portaria 445 do Ministério do Meio Ambiente que impede a pesca de centenas de espécies consideradas ameaçadas de extinção – 05/01/2015 / Foto: Marcos Porto/Agência RBS/Folhapress

O Ministério do Meio Ambiente confirmou no dia 22 de abril que avalia a revisão da lista de espécies aquáticas ameaçadas após um pedido do Ministério da Agricultura pelo fim da lista.

Em resposta ao G1, a pasta declarou que o pedido ainda será analisado e discutido. O jornal “Folha de S.Paulo” noticiou em 20 de abril que o Ministério da Agricultura havia pedido a suspensão da lista afirmando que o cadastro gerou “grande repercussão negativa no setor pesqueiro e prejuízos econômicos”.

A Lista Nacional das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção – Peixes e Invertebrados Aquáticos é organizada pelo Ministério do Meio Ambiente com coordenação do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Dentre mais de 5 mil espécies analisadas, 475 (9%) foram classificadas como ameaçadas de extinção, sendo 98 peixes marinhos, 311 peixes continentais e 66 invertebrados aquáticos.

Após a publicação da lista em 2014, o Ministério do Meio Ambiente proibiu a captura, o transporte, armazenamento, guarda e manejo de exemplares das espécies listadas.

Em 2017, um Grupo de Trabalho foi criado para avaliar ações de conservação e manejo sustentável para as espécies identificadas como tendo importância socioeconômica.

Veja também

UMA PRAIA, UMA GAROTA, UM TUBARÃO

A praia é deslumbrante: uma baía pequena e isolada, com ondas de um azul-turquesa cristalino ...

PEIXE COMPUTADORIZADO

Cientistas da Embrapa Pesca e Aquicultura (TO) estão empregando equipamentos de medicina, como endoscópios e ...

NOVO RGP & PLANO SAFRA

Novo Registro Geral de Pesca vai atender demanda reprimida desde 2015. Secretaria de Aquicultura e ...