MARINHA DO BRASIL

Os 103 anos da Aviação Naval. Marinha realiza o 3º Estágio de Operações de Paz para Mulheres. Fragata “Liberal” completa três mil dias de mar. Navio Oceanográfico “Antares” regressa da Comissão “Barra Norte” após 91 dias de viagem. Marinha do Brasil participa do World Cleanup Day.

Marinha Realiza o 3º Estágio de Operações de Paz para Mulheres

Crédito: MB

No dia 25 de setembro, no Centro de Operações de Paz de Caráter Naval (COpPazNav) do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil, teve início o 3º Estágio de Operações de Paz para Mulheres (III EOpPazFem).

O Estágio é uma iniciativa do Comando de Operações Navais, em coordenação com o Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN), e visa a disseminar conhecimentos sobre operações de paz entre o público feminino militar da Marinha do Brasil, das demais Forças Singulares e Auxiliares e, também, entre as integrantes civis do meio acadêmico, bem como incentivar e prover a preparação básica para a participação feminina em tais missões. Assim, tem como objetivo contribuir para o atingimento, pelo Brasil, da meta estabelecida pelas Nações Unidas, por meio da Resolução nº 2242/2015 de sua Assembleia Geral, de ampliar até o ano de 2020 a participação feminina em operações de manutenção da paz para o total de 15% do efetivo total presente em tais missões.

 Fragata “Liberal” completa três mil dias de mar

Fragata “Liberal” navega com tripulação formada / Crédito: MB

A Fragata “Liberal” conquistou, no dia 17 de setembro, a marca de três mil dias de mar, na área marítima adjacente à cidade do Rio de Janeiro – RJ, durante a comissão em apoio à qualificação dos alunos do Curso Expedito de Equipe de Manobra de Helicópteros e Crache a Bordo (C-EXP-EQMAN-A), tendo como copartícipes as equipes do Centro de Instrução e Adestramento Aeronaval Almirante José Maria do Amaral Oliveira (CIAAN) e do 1° Esquadrão de Helicópteros de Instrução (EsqdHI-1).

A Fragata “Liberal” foi construída nos estaleiros da Vosper Thornycroft, na Inglaterra, tendo sido incorporada à Marinha do Brasil (MB) no dia 18 de novembro de 1978. Sua missão básica é “conduzir ações da guerra naval, a fim de contribuir para o controle de áreas marítimas, a negação do uso do mar ao inimigo, a projeção de poder sobre terra e a dissuasão”. Atualmente, o navio é subordinado ao Comando do 1° Esquadrão de Escolta (ComEsqdE-1) e tem sede na cidade de Niterói-RJ.

Ao longo desses mais de 40 anos no Serviço Ativo, a Fragata “Liberal” realizou inúmeras comissões com navios da MB e marinhas amigas, além de ter operado em conjunto com as demais forças singulares, e forças internacionais, sempre demonstrando elevado nível de adestramento e aprestamento de seu pessoal, com destaque para a participação recente nas operações: “Líbano-XIV”, sob a égide da Organização das Nações Unidas, em que foi o navio capitânia da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL); bem como na Unitas Lant LX/Amphibious 2019, última comissão operativa, concluída no mês de agosto.

Navio Oceanográfico “Antares” regressa da Comissão “Barra Norte” após 91 dias de viagem

Navio Oceanográfico “Antares” navega no Rio Amazonas / Crédito: MB

Em 20 de Junho de 2019, o Navio Oceanográfico (NOc) “Antares” suspendia do cais da Base de Hidrografia da Marinha em Niterói (BHMN) para a Comissão “Barra Norte” e após visitar os portos de Natal-RN, Santana-AP, Belém-PA, Fortaleza-CE e Maceió-AL, no dia 19 de Setembro, regressou para seu porto sede em Niterói-RJ, tendo navegado 5364,8 milhas e perfeito 60,5 dias de mar.

Durante a viagem, o navio participou do Seminário “Aspectos gerais da navegação em lama fluida e sua aplicabilidade ao arco lamoso da região da Barra Norte do Rio Amazonas”, recebeu 2.271 visitantes quando atracado nos portos, embarcou alunos da Universidade Federal de Pernambuco para prática de oceanografia, e realizou visitas técnicas de meteorologia nos Radiofaróis de Calcanhar-RN, de Canivete-AP, de Salinópolis-PA e de Abrolhos-BA.

A Comissão “Barra Norte” teve como propósito contribuir com os estudos para determinação dos fatores de correção de maré na Barra Norte do Rio Amazonas. Em missão conjunta com o Navio Hidrográfico (NHi) “Sirius”, realizaram coleta de dados de maregrafia durante 45 dias na “Região do Agrião”, em apoio ao Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).

Marinha do Brasil participa do World Cleanup Day

A Marinha do Brasil participou das ações, ocorridas nos dias 20 e 21, em todo o País, em alusão ao World Cleanup Day (Dia Mundial da Limpeza) / Crédito: MB

No dia 20, a Força Naval esteve presente no Seminário “Combate ao Lixo no Mar”, realizado no Rio de Janeiro-RJ, que reuniu representantes do Ministério do Meio Ambiente (MMA), do Ministério Público Federal, da Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade do Rio de Janeiro (RJ), além de professores universitários e agentes de governos estaduais.

No evento, foi apresentado o Plano Nacional de Combate ao Lixo do Mar, elaborado pelo MMA, além de apresentações e painéis que versaram sobre fontes e gestão de resíduos sólidos poluentes e urbanização da zona costeira e o impacto no acúmulo de lixo nos oceanos. De acordo com Diretor-Geral de Navegação da Marinha, Almirante de Esquadra Marcelo Francisco Campos, o Plano Nacional de Combate ao Lixo no Mar está dividido em 30 ações, que visam melhorar a gestão de resíduos sólidos nos municípios, incentivar a implementação da coleta seletiva e combater o lixo no mar.

O Superintendente de Meio Ambiente da Diretoria de Portos e Costas da Marinha do Brasil, Contra-Almirante Rodolfo Saboia, destacou que ocasiões como essas proporcionam uma chance para que diversos setores possam se envolver com a questão ambiental e ajudar a traçar estratégias mais eficazes para o combate do descarte do lixo em terra e nos mares. “O Dia Mundial da Limpeza é uma oportunidade importante para mobilizar a todos, governantes e sociedade civil, na limpeza dos mares. É um dia para chamar a atenção para o problema que tem sido o crescimento do lixo em escala mundial. Mais de 80% do lixo que surge no mar têm origem em terra. Então, é importante ressaltar que a fonte dessa poluição nos mares não é exclusivamente de navios e plataformas, mas também, em enorme quantidade vinda de terra”, disse.

A data já passou, mas nunca é tarde para comemorar o 103º Aniversário da Aviação Naval, reconhecer e enaltecer todos – homens e mulheres – que fizeram parte dos efetivos ao longo desse mais de um século e que se dedicaram diuturnamente pela grandeza da nossa Aviação e, consequentemente, da nossa Instituição, sempre fiéis às sagradas tradições navais. / Foto: MB
Em mais de dez décadas, a Aviação Naval esteve presente em momentos importantes da história brasileira, criando a primeira escola militar de aviação do país e, portanto, tornando-se o berço da nossa aviação militar. Como pioneira no Brasil, a Aviação Naval contribuiu com o desbravamento das rotas aéreas do litoral / Foto: MB

Centro de Instrução Almirante Sylvio de Camargo realiza 3º Estágio de Operações de Paz para Mulheres

https://www.defesa.tv.br/centro-de-instrucao-almirante-sylvio-de-camargo-realiza-3o-estagio-de-operacoes-de-paz-para-mulheres/

Fragata “Liberal” completa três mil dias de mar

https://www.marinha.mil.br/noticias/fragata-liberal-completa-tres-mil-dias-de-mar

Navio Oceanográfico “Antares” regressa da Comissão “Barra Norte” após 91 dias de viagem

https://www.marinha.mil.br/noticias/navio-oceanografico-antares-regressa-da-comissao-barra-norte-apos-91-dias-de-viagem

Marinha do Brasil participa do World Cleanup Day

https://www.marinha.mil.br/noticias/marinha-do-brasil-participa-do-world-cleanup-day

103 anos da Aviação Naval, “No Ar, os Homens do Mar”.

Veja também

NO MAR DOS OUTROS

Fragata do Uruguai abriu fogo contra barco pesqueiro do Brasil, o “Tatuíra”. Barco foi apreendido ...

NOTICIAS DA MARINHA DO BRASIL

Operação Verão 2018/2019. Lançamento do Submarino  Riachuelo. Equipe brasileira de natação.     A partir ...